Rodrigo Maia ("Botafogo”): o verdadeiro inimigo do Brasil

Futuro de Bolsonaro está nas mãos de inimigo Rodrigo Maia - Blog ...

Nestas últimas semanas uma ilustre figura do cenário político atual esteve mais às sombras da mídia e dos holofotes. Estranhamente passou a querer colocar panos quentes em toda a celeuma criada com o Governo Federal. Mas, como todo bom articulador do mal, o senhor Rodrigo Maia, vulgo Botafogo, na lista de propinas da Odebrecht, age sorrateiramente nos bastidores a fim de desestabilizar o Governo Federal.

Maia não precisa falar para atacar o presidente. Como um verdadeiro covarde, age na surdina, se utilizando de um poder que lhe foi conferido pelos seus pares, dos quais boa parte coaduna com suas práticas escusas atreladas à corrupção. Esse Deputado nem mesmo representa o povo do estado do Rio de Janeiro, por onde concorreu ao cargo no pleito passado, obtendo cerca de 70 mil votos, o que não corresponde a 2% do eleitorado daquele estado. 

No início de sua gestão, Bolsonaro determinou aos seus ministros e secretários que fizessem um verdadeiro “pente fino” na estrutura burocrática administrativa do Governo, o que o possibilitou ter uma visão mais aprofundada dos problemas no país, além de evitar, de imediato, desvios de recursos públicos e frear alguns atos de corrupção que existiam em determinadas pastas governamentais.

Como a ala corrupta do Congresso, que conseguiu se manter no poder às custas de muito dinheiro em compra de votos, percebeu que esse seria um governo diferente e que não seria “mais do mesmo”, logo foi posto em prática o plano de desidratação da gestão via boicotes de atos legislativos. Como é de conhecimento da grande maioria dos brasileiros, é o presidente da câmara que pauta as matérias a serem debatidas e votadas naquela casa legislativa ou revisa as matérias oriundas do Senado Federal, de acordo com o que prevê a Constituição.

Dessa forma, passados quase dois anos do governo Bolsonaro, o senhor Rodrigo Maia deixou de pautar matérias importantíssimas para o nosso país, sobretudo, na assistência aos mais necessitados, aos estudantes deste país, no combate à corrupção, além de favorecer sua trupe sendo o principal articulador para a aprovação do fundão eleitoral, que, inicialmente, seria maior se não fosse a repreensão do chefe do Executivo. 

Sendo assim, vejamos em apertada síntese algumas das medidas tomadas pelo Governo Federal contra as quais esse verdadeiro inimigo do país colaborou, criando dificuldades para o Brasil e o brasileiro. O senhor presidente da câmara deixou simplesmente caducar a MP do governo que versava sobre a criação do 13º do Bolsa Família, programa que assiste famílias na linha da pobreza e do qual o governo federal, em auditoria, conseguiu retirar cerca de 1/3 dos cadastrados por não atender os requisitos do programa; deixou também caducar a MP que garantia a gratuidade às carteiras estudantis dos alunos de nosso país e que os tirava das amarras da UNE; nessa mesma esteira, deixou caducar a MP que proibia o desconto da contribuição sindical na folha de pagamento, garantindo assim o aparelhamento financeiro da militância sindicalista, criada e incentivada nos governos do PT.

Seu jogo sujo de boicotes ao Governo não encerrou por aí. Seria necessário um livro, e não um texto, para apontar sua articulação do mal, como, por exemplo, quando desfigurou o pacote anticrime e agilizou o projeto questionável da nova lei de abuso de autoridade, atrapalhando investigações sobre corrupção; engavetou o projeto que previa a ampliação da validade da CNH de 5 para 10 anos até sua renovação; organizou a derrubada dos vetos do presidente ao PL do abuso de autoridade; além de segurar a tramitação do marco do saneamento e a PEC do Pacto Federativo.

Esse senhor, cuja família é acostumada a ter os nomes nas páginas policiais por atos de corrupção, foi o principal articulador para que o fundão eleitoral de 3 bilhões não pudesse ser redirecionado para o combate e o enfrentamento à pandemia do Covid-19. É ou não é o principal inimigo da nação?


Cadastre seu e-mail em "inscrever-se" para receber nossos artigos em sua caixa de entrada e nos acompanhe nas redes sociais.

Comentários