O patrono da Independência do Brasil

7 de Setembro: José Bonifácio, Patriarca da Independência - Portal Disparada

Ao longo dos anos fomos conduzidos culturalmente a nos afastar de nossas raízes históricas e de nossos verdadeiros heróis. Após nossa redemocratização fomos paulatinamente levados a enaltecer apenas personalidades do mundo futebolístico e musical, mas qual a relevância destes ditos “heróis”para nossa formação moral enquanto sociedade? Certamente nenhuma. 

Homens como José Bonifácio de Andrada e Silva não podem ser esquecidos por nossa sociedade, principalmente, no mês de enaltecimento de nossa independência (7 de Setembro de 1822), este homem, de amor incondicional por nossa terra doou sua vida pela formação de nosso país. 

Enquanto a independência se norteia ao redor do nome de Dom Pedro I, filho de Dom João XI, que tivera ido para Portugal e deixado o príncipe regente em nossa terra, nomes como o de Bonifácio são menos lembrados, mas não são menos importantes. Era um momento difícil entre Portugal e Brasil. Naquele momento era questão de tempo para que ocorresse a ruptura da então colônia com o império. 

Diante destes aspectos não podemos deixar de descrever um pouco sobre quem foi José Bonifácio, homem aguerrido que foi o pilar ou o porto seguro de D. Pedro I para a refundação do Brasil, após a luta e a decretação da independência de nossa nação, ele foi de fundamental importância por toda a sua gama de cultura e conhecimento que adquiriu ao longo de suas diversas andanças pelo mundo de Portugal à França, e nas Américas. 

Sem sombra de dúvidas, Bonifácio foi um homem acima da média em seu tempo, um homem com cultura diversificada, com domínio de diversos idiomas e muito estudo, o que lhe permitiu ter acesso e contato com diversas culturas e povos, podendo colher o melhor daquilo que pôde presenciar, como na Revolução Francesa e a Independência dos Estados Unidos da América. 

O Brasil teve a honra de ser fundado enquanto país independente por um homem tão respeitado ao redor do mundo. Sorte de nosso monarca ter tido um homem desta estirpe como conselheiro e posteriormente como seu Ministro de Governo. 

José Bonifácio de Andrada e Silva deve ser para o Brasil como Thomas Jefferson foi para os Estados Unidos. Deveria ter sua história e legado levados com mais profundidade aos livros didáticos escolares para que todo jovem se espelhasse num verdadeiro homem patriótico e de amor incalculável por sua terra, sua conduta limpa na política deveria servir como base na formação de nossos políticos, para que conduzam nossa nação com mais ética e repeito às coisas públicas. Enfim, um simplório artigo é pouco para esta personalidade tão relevante de nossa pátria e fica aqui o despertar da curiosidade para que cada leitor se dedique mais em saber quem foi este verdadeiro herói da nação brasileira. 

“Ministro fiel que arrisquei tudo por minha pátria e pelo meu príncipe, servo obedientíssimo do senhor Dom João VI que as cortes tem na sua detestável coação; Eu como ministro, aconselho a vossa alteza, que fique e faça do Brasil um reino feliz, separado de Portugal, que é hoje escravo das cortes despóticas” (José Bonifácio)


Clique aqui para entrar no grupo do WhatsApp onde você receberá todas as nossas matérias, notícias e artigos em primeira mão (apenas ADMs enviam mensagens).

Comentários