Brasil: acusado de "homofobia", ministro da Educação terá que depor por ter falado verdades científicas


O ministro da Educação, Milton Ribeiro, terá que prestar depoimento por ter, numa entrevista, falado verdades científicas sobre a prática homossexual. A Procuradoria-Geral da República pediu ao Supremo Tribunal Federal a instauração de inquérito para apurar o eventual crime de "homofobia" cometido pelo ministro, por conta de este ter feito as seguintes afirmações: 

"Quando o menino tiver 17, 18 anos, ele vai ter condição de optar. E não é normal. A biologia diz que não é normal a questão do gênero. A opção que você tem como adulto de ser um homossexual, eu respeito, não concordo".

"muitas vezes opta por andar no caminho do homossexualismo (sic) tem um contexto familiar muito próximo, basta fazer uma pesquisa. São famílias desajustadas, algumas. Falta atenção do pai, falta atenção da mãe. Vejo menino de 12, 13 anos optando por ser gay, nunca esteve com uma mulher de fato, com um homem e caminhar por aí".

Segundo a PGR, Milton "proferiu manifestações depreciativas a pessoas com orientação sexual homoafetiva". O ministro do STF Dias Toffoli determinou que antes de ser aberto o inquérito o ministro da Educação deve ser ouvido.


Clique aqui para entrar no grupo do WhatsApp onde você receberá todas as nossas matérias, notícias e artigos em primeira mão (apenas ADMs enviam mensagens).

Comentários