MUNDO: Juiz autoriza hospital a negar transplante de órgão para mulher não vacinada (Revista Oeste); ASSISTA

Em 2018, a canadense Annette Lewis foi diagnosticada com uma doença crônica. Um transplante de órgão seria sua única esperança de sobrevivência. Depois de vários exames, Annette foi considerada saudável para a cirurgia.

O hospital pediu à mulher que tomasse uma série de vacinas, visto que não fora imunizada o suficiente na infância. Em março de 2021, o centro médico recomendou a vacina anticovid-19. Annette recusou por motivos pessoais.

Dessa forma, o hospital informou que ela não poderia receber o transplante de órgão. O caso chegou à Justiça. “Tenho de escolher o que fazer com meu corpo”, justificou a mulher, no processo. “Um tratamento que salva vidas não pode ser negado a mim porque optei por não fazer um tratamento experimental.”

Na terça-feira 12, o juiz Paul Belzil, do Tribunal da Corte da Rainha de Alberta (Província do Canadá), rejeitou o argumento de Annette de que seus direitos de constitucionais foram violados, informou a emissora local CBC News.

O magistrado entendeu que a Carta Magna “não tem aplicação às decisões de tratamento clínico” e, em particular, não tem aplicação aos médicos que estabelecem critérios para transplante de órgãos.

“Eu não aceito que suas crenças e desejo de proteger sua integridade corporal a autorizem a impactar os direitos de outros pacientes ou a integridade do programa de transplante em geral”, sustentou o juiz. “Ninguém tem o direito de receber transplantes de órgãos e ninguém é forçado a se submeter a uma cirurgia de transplante.”

O canal de TV que publicou o caso não divulgou qual órgão Annette precisa, tampouco o nome dos médicos que negaram o transplanta à mulher.

Texto: Revista Oeste.


Clique aqui para ter acesso ao livro O Brasil e a pandemia de absurdos, escrito por juristas, economistas, jornalistas e profissionais da saúde conservadores sobre os absurdos praticados durante a pandemia de Covid-19, como tiranias, campanhas anticientíficas, atos de corrupção, inconstitucionalidades por notáveis autoridades, fraudes e muito mais.

Aviso: nós do blog Pensando Direita estamos sendo perseguidos por políticos e seus assessores nos grupos de WhatsApp! Garanta acesso ao nosso conteúdo clicando aqui, para entrar no grupo do WhatsApp onde você receberá todas as nossas matérias, notícias e artigos em primeira mão (apenas ADMs enviam mensagens).

Comentários