BRASIL: Em virtude dos protestos, ANP teme escassez de combustível

Foto de Davi Corrêa.

A Agência Nacional do Petróleo (ANP) está mantendo contato permanente com as distribuidoras de petróleo para monitorar a movimentação das cargas, a fim de prevenir o desabastecimento. A informação foi confirmada por Oestenesta terça-feira, 1°. As rodovias do Brasil foram bloqueadas por apoiadores do presidente Jair Bolsonaro (PL), que fazem protestos contra o presidente eleito, Lula (PT), desde o domingo 30.

Conforme a Polícia Rodoviária Federal (PRF), até a publicação desta reportagem, em cerca de 21 Estados mais o Distrito Federal, 227 ocorrências entre interdições e bloqueios nas rodovias foram registrados. Mato Grosso é o Estado mais afetado.

O monitoramento da ANP informa que na Vibra Energia existem mais de 600 caminhões-tanques retidos em cem pontos do Brasil. A empresa é responsável pelo fornecimento de combustível para uma frota municipal de ônibus da cidade de São Paulo.

Conforme noticiou o jornal O Globo, a Vibra informou à agência que existe um risco de desabastecimento ainda hoje. A sede da entidade, em Barueri, abastece uma parte da Grande São Paulo e também estaria bloqueada por carros e manifestantes.

De acordo com o comitê de monitoramento do Ministério das Minas e Energia, ainda não é possível falar em risco sistêmico, mas se os bloqueios permanecerem a situação pode agravar-se.

Fonte: Revista Oeste.


Clique aqui para ter acesso ao livro O Brasil e a pandemia de absurdos, escrito por juristas, economistas, jornalistas e profissionais da saúde conservadores sobre os absurdos praticados durante a pandemia de Covid-19, como tiranias, campanhas anticientíficas, atos de corrupção, inconstitucionalidades por notáveis autoridades, fraudes e muito mais.

Aviso: nós do blog Pensando Direita estamos sendo perseguidos por políticos e seus assessores nos grupos de WhatsApp! Garanta acesso ao nosso conteúdo clicando aqui, para entrar no grupo do WhatsApp onde você receberá todas as nossas matérias, notícias e artigos em primeira mão (apenas ADMs enviam mensagens).

Comentários