BRASIL: DOCUMENTOS MOSTRAM QUE ÓRGÃO DO GOVERNO FEDERAL SABIA SOBRE RISCO DE VANDALISMO EM BRASÍLIA


A Agência Brasileira de Inteligência (Abin) enviou avisos diários ao governo do Distrito Federal informando sobre os riscos de vandalismo que o Estado corria. A informação foi confirmada por Oeste com uma fonte interna da agência.

O papel da Abin não era cobrar o governador Ibaneis Rocha (MDB-DF) nem o ministro Flávio Dino, da Justiça e Segurança Pública, para que eles tomassem alguma atitude acerca da invasão na Esplanada dos Ministérios, ocorrida na tarde do domingo 8.

Tanto Dino quanto Rocha foram avisados. Conforme o ministro, o governador teria modificado o plano inicial de bloquear a Esplanada. Isso permitiu a entrada dos manifestantes no local. Na ocasião, o Palácio do Planalto, o Congresso Nacional e o Supremo Tribunal Federal (STF) foram depredados por completo.

Segundo o Ministério da Defesa, pouco mais de 200 pessoas foram presas no local. Nesta segunda-feira, 9, cerca de 1,2 mil manifestantes que estavam em frente ao quartel-general de Brasília foram detidas pela polícia e estão no ginásio da Polícia Federal.

Ontem, o presidente Luiz Inácio Lula da Silva decretou intervenção federal na segurança pública do DF. Em seguida, o ministro Alexandre de Moraes, do STF, determinou o afastamento de Rocha por 90 dias. Procurada por Oeste, a assessoria do governador não respondeu até a publicação desta reportagem.

Fonte: Revista Oeste.

Clique aqui para ter acesso ao livro O Brasil e a pandemia de absurdos, escrito por juristas, economistas, jornalistas e profissionais da saúde conservadores sobre os absurdos praticados durante a pandemia de Covid-19, como tiranias, campanhas anticientíficas, atos de corrupção, inconstitucionalidades por notáveis autoridades, fraudes e muito mais.

Aviso: nós do blog Pensando Direita estamos sendo perseguidos por políticos e seus assessores nos grupos de WhatsApp! Garanta acesso ao nosso conteúdo clicando aqui, para entrar no grupo do WhatsApp onde você receberá todas as nossas matérias, notícias e artigos em primeira mão (apenas ADMs enviam mensagens).

Comentários