BRASIL: LULA ATACA MILITARES EM REUNIÃO COM GOVERNADORES


O presidente Lula subiu o tom com os militares, durante uma reunião com governadores e outras autoridades, na tarde da segunda-feira 9. O encontro ocorreu depois das manifestações na Praça dos Três Poderes. Os protestos tiveram vandalismo nas sedes do Executivo, Legislativo e Judiciário.

“As pessoas estão livremente reivindicando golpe na frente dos quartéis”, observou o petista. “Nenhum general se moveu para dizer: ‘Não pode acontecer isso, é proibido pedir isso, não vamos fazer isso’. Dava impressão de que tinha gente que gostava quando o povo estava clamando golpe. Lá em São Paulo, tinha barraca, almoço, churrasco, banheiro químico, como aqui em Brasília.”

Adiante, Lula também criticou a polícia. “A polícia de Brasília negligenciou”, disse. “A inteligência de Brasília negligenciou. É fácil a gente ver nas invasões os policiais conversando com os agressores. Já no dia 12, na minha diplomação, o quebra-quebra que teve em Brasília, a Polícia Militar acompanhava as pessoas tocando fogo em ônibus e nada foi feito. Havia conivência explicita da policia.”

Para Lula, o vandalismo ocorreu porque os manifestantes “não têm uma pauta de reivindicações” e defendem apenas um golpe de Estado. Por isso, seria difícil negociar com os grupos. O presidente afirmou que a depredação das sedes dos Três Poderes, no domingo, “já estava prevista”, e que “nada foi feito”.

Fonte: Revista Oeste.

Clique aqui para ter acesso ao livro O Brasil e a pandemia de absurdos, escrito por juristas, economistas, jornalistas e profissionais da saúde conservadores sobre os absurdos praticados durante a pandemia de Covid-19, como tiranias, campanhas anticientíficas, atos de corrupção, inconstitucionalidades por notáveis autoridades, fraudes e muito mais.

Aviso: nós do blog Pensando Direita estamos sendo perseguidos por políticos e seus assessores nos grupos de WhatsApp! Garanta acesso ao nosso conteúdo clicando aqui, para entrar no grupo do WhatsApp onde você receberá todas as nossas matérias, notícias e artigos em primeira mão (apenas ADMs enviam mensagens).

Comentários