BRASIL: MINISTRO DA JUSTIÇA É DESMASCARADO COM FALA FEITA EM 2017 SOBRE VANDALISMO DE LULISTAS


Em maio de 2017, todos os prédios da Esplanada dos Ministérios, em Brasília, foram evacuados depois que vândalos de esquerda atearam fogo, quebraram vidros, picharam e invadiram as sedes de alguns ministérios. Na época, o atual ministro da Justiça e Segurança Pública, Flávio Dino, engrandeceu o ato, que agora é chamado de terrorismo por ele e pela esquerda. Até mesmo a imprensa tratou a invasão dos esquerdistas como “ato” ou “manifestação”.

No domingo 8, quase cinco anos depois do ocorrido, milhares de manifestantes invadiram a Esplanada e depredaram o Supremo Tribunal Federal, o Palácio do Planalto e o Senado. Na ocasião, Dino — que foi avisado antecipadamente pela Agência Brasileira de Inteligência sobre o risco que o local corria — pareceu ter mudado de ideia quanto à classificação dos atos de invasão: “Os extremistas querem tumulto, ódio e medo. A melhor forma de combatê-los é o contraste”, escreveu o ministro, na segunda-feira 9, no Twitter.

Fonte: Revista Oeste.


Clique aqui para ter acesso ao livro O Brasil e a pandemia de absurdos, escrito por juristas, economistas, jornalistas e profissionais da saúde conservadores sobre os absurdos praticados durante a pandemia de Covid-19, como tiranias, campanhas anticientíficas, atos de corrupção, inconstitucionalidades por notáveis autoridades, fraudes e muito mais.

Aviso: nós do blog Pensando Direita estamos sendo perseguidos por políticos e seus assessores nos grupos de WhatsApp! Garanta acesso ao nosso conteúdo clicando aqui, para entrar no grupo do WhatsApp onde você receberá todas as nossas matérias, notícias e artigos em primeira mão (apenas ADMs enviam mensagens).

Comentários