Brasil: em entrevista, Bolsonaro se pronuncia sobre chances de aprovação da PEC do voto auditável no Congresso e cita ação de Barroso


Hoje (08) o presidente Jair Bolsonaro, em entrevista à Rádio Brado, da Bahia, comentou sobre as perspectivas da Proposta de Emenda Constitucional do voto auditável, citando também a interferência política do presidente do Tribunal Superior Eleitoral, Luís Roberto Barroso, no processo de articulação com parlamentares para alterar o destino da pauta no Congresso Nacional. Confira algumas das falas de Bolsonaro:

"Vai, mas se não tiver uma negociação antes, um acordo, vai ser derrotada a proposta porque o ministro Barroso apavorou alguns parlamentares. E tem parlamentar que deve alguma coisa na Justiça, que deve no Supremo, né. Então, o Barroso apavorou. Ele foi para dentro do Parlamento fazer reuniões com lideranças e praticamente exigindo que o Congresso não aprovasse o voto impresso.".

"Deixo bem claro: em três outros três momentos na história, nós aprovamos o voto impresso aqui em Brasília. A última questão, em 2017, comigo, foi quase uma unanimidade, depois o Supremo, sempre o Supremo, disse que era inconstitucional realmente não tem cabimento isso que o Supremo fez.".  

"Barroso é um mentiroso, disse que é a volta do voto em papel, mas não é, é apenas a impressão dos votos". "É desarmamentista, é trotskista. Ele é tudo o que não interessa ao estado democrático.".


Aviso: nós do blog Pensando Direita estamos sendo perseguidos por políticos e seus assessores nos grupos de WhatsApp!  Garanta acesso ao nosso conteúdo clicando aqui, para entrar no grupo do WhatsApp onde você receberá todas as nossas matérias, notícias e artigos em primeira mão (apenas ADMs enviam mensagens).

Comentários