Brasil: ministro do STF indicado por Bolsonaro divulga nota sobre voto auditável e rebate nota dos colegas de Corte


O ministro do Supremo Tribunal Federal Kassio Nunes Marques, que foi indicado em 2020 pelo presidente Jair Bolsonaro para ocupar uma das cadeiras da Corte, se pronunciou a respeito das pautas defendidas pela população nas ruas no último domingo (01) em favor de mais transparência eleitoral: a implantação do voto auditável e da contagem pública dos votos nas eleições brasileiras. Ele divulgou uma nota hoje (03), na qual também discorreu sobre a nota divulgada por diversos de seus colegas um dia após as referidas manifestações por todo o Brasil. Confira na íntegra:

"Em atenção a questionamentos, o Ministro Nunes Marques esclarece, a respeitoda nota pública do Tribunal Superior Eleitoral, o seguinte: "O Ministro Nunes Marques não foi consultado previamente em nenhum momento a fim de que pudesse concordar, ou não, com o teor da nota publicada pelo TSE, esclarecendo, por oportuno, que não compõe e ainda não chegou a compor essa Corte Superior. O Ministro considera legítimo o posicionamento externado pelos demais Ministros que compõem ou compuseram o TSE, na medida em que, imbuídos de elevada preocupação para a construção da democracia em nosso país, têm buscado o aperfeiçoamento do sistema eleitoral.

Feita tal ponderação, o Ministro Nunes Marques reconhece que o debate acerca do voto impresso auditável se insere no contexto nacional como uma preocupação legítima do povo brasileiro e que Sua Excelência, na condição de Juiz, respeitará a expressão da vontade popular a ser externada pelo Congresso Nacional, foro adequado para tais debates, seja mantendo ou alterando a sistemática de votação e apuração de votos, nos termos da Constituição.".


Aviso: nós do blog Pensando Direita estamos sendo perseguidos por políticos e seus assessores nos grupos de WhatsApp!  Garanta acesso ao nosso conteúdo clicando aqui, para entrar no grupo do WhatsApp onde você receberá todas as nossas matérias, notícias e artigos em primeira mão (apenas ADMs enviam mensagens).

Comentários