Paraíba: vereador Tarcísio Jardim é visto com carro institucional da Câmara em estúdio para fazer tatuagem


Uma fonte do blog Pensando Direita relatou que avistou o vereador de João Pessoa Tarcísio Jardim (Patriota) com o carro institucional da Câmara Municipal, um Gol branco, que é de uso restrito à atividade parlamentar, num estúdio da capital para fazer tatuagem. Nos Stories de seu perfil no Instagram, Tarcísio aparece com um Gol branco ao fundo e segurando uma chave com o formato da chave de um Gol:

Imagens obtidas dos Stories do vereador:




Chave de um Gol:


Imagem de um Gol branco modelo 2020:



Vídeo postado no Instagram do vereador:


O parlamentar se notabilizou recentemente ao falar a frase "vou usar o carro que eu comprei com meu dinheiro pra trabalhar?" em resposta a um questionamento feito durante uma live sobre o que ele faria para diminuir as regalias e privilégios dos vereadores de João Pessoa, que contam com, além do carro alugado, celular de última geração, verba indenizatória de R$ 7 mil por mês, salário de cerca de R$ 15 mil por mês, plano de saúde privado, etc., financiados com o dinheiro dos pessoenses, e se concorda com a existência deles. Em sua fala, Tarcísio afirmou também que só usa o carro oficial da Câmara para trabalhar.

Diante da repercussão desta matéria, o vereador Tarcísio Jardim alegou que o carro institucional da Câmara estava numa oficina para uma troca de para-brisa no momento em que ele estava no estúdio, apresentando uma nota fiscal de conserto de um Gol Voyage Saveiro em nome de Celso Borges Marques P. Mangueira, emitida em 10/08/2021 às 16:25, e um print de suposta conversa com seu chefe de gabinete às 15:56 do mesmo dia falando sobre o conserto do carro. 

Quando questionado sobre o fato de o carro oficial da Câmara ser alugado da locadora Localiza e ter seguro bancado por ela, que custearia troca de para-brisa, por exemplo, e poderia ter disponibilizado-lhe um veículo idêntico (outro Gol branco) enquanto o conserto era realizado, ele afirmou que quis pagar porque foi o responsável pelo dano e que não acionou o seguro. No entanto, o parlamentar não apresentou comprovante da data e do horário em que esteve no estúdio; não justificou o fato de a nota fiscal apresentada por ele não estar em seu nome; nem comprovou que o veículo ao qual se refere a nota fiscal era de fato o carro oficial da Câmara. Ele também não explicou o fato de haver uma chave com o formato da chave de um Gol em sua mão no momento em que entrava no estúdio, tendo um Gol branco ao seu fundo.

Nota fiscal apresentada pelo vereador:


Print de suposta conversa apresentado pelo vereador:



Aviso: nós do blog Pensando Direita estamos sendo perseguidos por políticos e seus assessores nos grupos de WhatsApp!  Garanta acesso ao nosso conteúdo clicando aqui, para entrar no grupo do WhatsApp onde você receberá todas as nossas matérias, notícias e artigos em primeira mão (apenas ADMs enviam mensagens).

Comentários