BRASIL: MORO EXPÕE PROBLEMA ABSURDO DO GOVERNO LULA

Brasil: ministro Toffoli defende redução nos poderes do presidente, diz que atitudes de Bolsonaro "assustam" e que STF é "poder moderador"; assista


Durante o 9º Fórum Jurídico de Lisboa, o ministro do Supremo Tribunal Federal Dias Toffoli fez afirmações ousadas sobre o sistema político e jurídico do Brasil. Ele pregou um modelo em que o parlamento (Congresso Nacional) concentra mais poderes e reduz a função do presidente da república a praticamente um mestre de cerimônias ou, no máximo, a algum comando sobre as Forças Armadas e algum papel diplomático. O togado usou como argumento para tal defesa o fato de o atual presidente, Jair Bolsonaro, já ter poderes bastante reduzidos e "compartilhados" com o Congresso e o próprio STF:

"Nós já temos um semipresidencialismo com um controle de poder moderador que hoje é exercido pelo Supremo Tribunal Federal. Basta verificar todo esse período da pandemia.", disse Toffoli.

O ministro ainda afirmou que atitudes de Bolsonaro "assustam" a sociedade. Confira (vídeo postado pela página Liberdade de Direita):



Clique aqui para ter acesso ao livro O Brasil e a pandemia de absurdos, escrito por juristas, economistas, jornalistas e profissionais da saúde conservadores sobre os absurdos praticados durante a pandemia de Covid-19, como tiranias, campanhas anticientíficas, atos de corrupção, inconstitucionalidades por notáveis autoridades, fraudes e muito mais.

Aviso: nós do blog Pensando Direita estamos sendo perseguidos por políticos e seus assessores nos grupos de WhatsApp!  Garanta acesso ao nosso conteúdo clicando aqui, para entrar no grupo do WhatsApp onde você receberá todas as nossas matérias, notícias e artigos em primeira mão (apenas ADMs enviam mensagens).

Comentários

  1. Quem assusta nois é o stf. Qualquer coisa manda prender sem julgar

    ResponderExcluir
  2. Eu não votei em stf eu votei no Bolsonaro e quero que "ele" governe o país! O stf não tem que se intrometer no governo. O stf não está acima da lei! Todo poder emana do povo! O povo não quer saber de stf, aliás o povo quer o impeachment de vários ministros deusados e togados ! O povo acordou

    ResponderExcluir
  3. Essa declaração de um ministro da suprema corte ultrapassa suas funções de agente público, ofende a sociedade que elegeu um presidente democraticamente, violenta a Constituição Federal, crime de FakeNews, ato anti-democrático, abuso de autoridade, injúria, difamação, calúnia... tem que receber voz de prisão em flagrante!!! (Ele precisa explicar a mesada que recebe da esposa).

    ResponderExcluir
  4. Os ministros do STF não entenderam, ou estão compromissados com outras agendas, que o povo Brasileiro elegeu como Governante da Nação o Sr. Jair Messias Bolsonaro. Lamento a pobreza de espírito e de brasilidade do Sr. ministro Dias Toffolli. Roupa suja, se existe, lava-se em casa. Intitular o STF "atual quadro" como moderador", s.m.j., é ofender a inteligência dos Brasileiros.

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Cadastre seu e-mail na barra "seguir" para que você possa receber nossos artigos em sua caixa de entrada e nos acompanhe nas redes sociais.