Brasil: Bolsonaro e Dallagnol trocam ataques através de vídeos; confira o que cada um falou


Dias depois de Deltan Dallagnol se filiar ao Podemos, o presidente Jair Bolsonaro (PL) publicou um vídeo recomendando uma reportagem detalhada que revela articulações comprometedoras do ex-procurador. Na postagem o chefe do Executivo fala que chegou a rejeitar uma reunião solicitada pelo ex-integrante da Lava Jato em 2019, com receio de que fossem criadas histórias prontas sobre negociar cargos para aliados e parentes, principalmente por estar nas vésperas da indicação à vaga na Procuradoria-Geral da República (PGR). 

Se eu tivesse dado essa audiência para ele, com toda certeza eu não iria indicá-lo para a PGR, mas ele iria sair com uma história pronta. Como ele não aceitou, o Deltan Dallagnol ia me acusar de parcial”, afirmou o presidente. 

Em vídeo, Deltan Dallagnol, por sua vez, negou, afirmando que a tal reunião solicitada nunca aconteceu, mas que interlocutores do presidente o procuraram para saber se ele tinha interesse em assumir a vaga na PGR, que teria sido rejeitada por ele. 

Sobre os comentários do presidente Jair Bolsonaro, que me enviaram quando eu estava na igreja, ao contrário do que ele afirmou, eu jamais pedi reunião com ele ou liguei para ele, nem antes e nem depois da indicação do procurador-geral da República que acabou com a Lava Jato. Interlocutores do planalto me procuraram em 2019 para perguntar se eu aceitaria me reunir com ele, mas eu recusei, do mesmo modo que eu recusei o convite para ir ao Palácio do Jaburu para encontrar o então presidente Temer, em 2016. Nessas duas ocasiões, a nossa equipe de procuradores entendeu que os encontros não seriam apropriados porque alimentaria questionamentos infundados sobre o nosso trabalho, que sempre foi técnico, imparcial e apartidário”, disse Dallagnol.


Clique aqui para ter acesso ao livro O Brasil e a pandemia de absurdos, escrito por juristas, economistas, jornalistas e profissionais da saúde conservadores sobre os absurdos praticados durante a pandemia de Covid-19, como tiranias, campanhas anticientíficas, atos de corrupção, inconstitucionalidades por notáveis autoridades, fraudes e muito mais.

Aviso: nós do blog Pensando Direita estamos sendo perseguidos por políticos e seus assessores nos grupos de WhatsApp!  Garanta acesso ao nosso conteúdo clicando aqui, para entrar no grupo do WhatsApp onde você receberá todas as nossas matérias, notícias e artigos em primeira mão (apenas ADMs enviam mensagens).

Comentários

Postar um comentário

Cadastre seu e-mail na barra "seguir" para que você possa receber nossos artigos em sua caixa de entrada e nos acompanhe nas redes sociais.