Brasil: jornalista revela plano articulado nos bastidores sobre aliança Alckmin-Lula para eleições 2022; assista


A jornalista Mônica Bergamo, da Folha de São Paulo, afirmou ao Jornal BandNews FM que uma aliança eleitoral para 2022 composta pelo ex-presidente Lula (PT) e por Geraldo Alckmin, ex-governador de São Paulo que deixou o PSDB esta semana após 33 anos no partido, deve se confirmar. 

Bergamo afirma ter apurado dois motivos pelos quais a aliança ainda não está oficializada: o fato de Lula não ter ainda confirmado sua candidatura ao pleito presidencial do próximo ano e porque anunciá-la com maior antecedência ajudaria “os adversários a ensaiar uma reação mais contundente”; manter a dúvida paralisa os oponentes e dá tempo de costurar um pacote de apoio mais robusto contendo o próprio PSDB e outros partidos. 

Resta também ventilada a possibilidade Alckmin ir para o PSB ou para o Solidariedade (que inclusive já o convidou). Isso, porém, implica dificuldades locais, como a situação das candidaturas, por exemplo, de Márcio França (PSB) e de Fernando Haddad (PT) em São Paulo. Mas, salvo alguma conjuntura drástica, está “praticamente certa” a formação da chapa, explica Bergamo. 

No próximo domingo (19), o grupo Prerrogativas (que reúne advogados, juízes, defensores e promotores públicos) promoverá um jantar com a presença de Alckmin e Lula, de onde poderá sair a primeira foto dos dois em público para as eleições.



Clique aqui para ter acesso ao livro O Brasil e a pandemia de absurdos, escrito por juristas, economistas, jornalistas e profissionais da saúde conservadores sobre os absurdos praticados durante a pandemia de Covid-19, como tiranias, campanhas anticientíficas, atos de corrupção, inconstitucionalidades por notáveis autoridades, fraudes e muito mais.

Aviso: nós do blog Pensando Direita estamos sendo perseguidos por políticos e seus assessores nos grupos de WhatsApp!  Garanta acesso ao nosso conteúdo clicando aqui, para entrar no grupo do WhatsApp onde você receberá todas as nossas matérias, notícias e artigos em primeira mão (apenas ADMs enviam mensagens).

Comentários