MUNDO: Chanceler alemão diz que não vai permitir que ‘os cidadãos congelem’


O primeiro-ministro da Alemanha, Olaf Scholz, se pronunciou publicamente em seu país para explicar o que tem feito para amenizar a grave crise energética pela qual  passa a nação, diante da guerra entre Rússia e Ucrânia e seus desdobramentos.

“Faremos tudo o que for possível para ajudar os cidadãos a superar esse período difícil”, disse Scholz a repórteres, durante coletiva de imprensa anual de verão, em Berlim.

A crise fez com que os combustíveis encarecessem expressivamente, diminuindo drasticamente o poder de compra dos alemães e os expondo inclusive a problemas com frio, por conta da possível ausência de energia suficiente para aquecê-los no período de inverno. Diante disso, o premiê alemão afirmou que não permitirá que o povo de seu país "congele".


Clique aqui para ter acesso ao livro O Brasil e a pandemia de absurdos, escrito por juristas, economistas, jornalistas e profissionais da saúde conservadores sobre os absurdos praticados durante a pandemia de Covid-19, como tiranias, campanhas anticientíficas, atos de corrupção, inconstitucionalidades por notáveis autoridades, fraudes e muito mais.

Aviso: nós do blog Pensando Direita estamos sendo perseguidos por políticos e seus assessores nos grupos de WhatsApp! Garanta acesso ao nosso conteúdo clicando aqui, para entrar no grupo do WhatsApp onde você receberá todas as nossas matérias, notícias e artigos em primeira mão (apenas ADMs enviam mensagens).

Comentários