BRASIL: MST INVADE ÁREA DO GOVERNO FEDERAL

VÍDEO: DEPUTADO EVAIR DE MELO RIDICULARIZA MINISTRO DE LULA EM CPMI

Na sessão da CPMI do 8 de janeiro, o deputado Evair Vieira de Melo trouxe à tona inquietações sobre a forma como as investigações estão sendo conduzidas. Ele expressou sua visão de que a Comissão está direcionando seus esforços na direção equivocada, buscando evidências onde possivelmente não existem. Estabeleceu uma comparação entre a abordagem adotada em relação ao ex-ministro Anderson Torres e a ausência de medidas punitivas contra outras figuras do governo federal.

Melo destacou que, enquanto Torres foi detido, outras autoridades, incluindo o chamado "general do Lula" e o ministro Flávio Dino, permaneceram isentas de consequências. Ele chamou atenção para a proximidade do governo atual com ditaduras ao redor do mundo e sugeriu que essa poderia ser uma estratégia para construir narrativas.

O deputado ressaltou que evidências cruciais poderiam estar em locais menos óbvios, como nos bastidores do Palácio do Planalto. Melo afirmou que a perseguição a Torres poderia ser de interesse do crime organizado, dada sua postura contra esses grupos enquanto ocupava o Ministério da Justiça. As declarações de Melo colocam em evidência a natureza das investigações em curso na CPMI, levantando questionamentos sobre viés político e seleção seletiva de abordagens.

Aviso: nós do blog Pensando Direita estamos sendo perseguidos por políticos e seus assessores nos grupos de WhatsApp! Garanta acesso ao nosso conteúdo clicando aqui, para entrar no grupo do WhatsApp onde você receberá todas as nossas matérias, notícias e artigos em primeira mão (apenas ADMs enviam mensagens).

Clique aqui para ter acesso ao livro O Brasil e a pandemia de absurdos, escrito por juristas, economistas, jornalistas e profissionais da saúde conservadores sobre os absurdos praticados durante a pandemia de Covid-19, como tiranias, campanhas anticientíficas, atos de corrupção, inconstitucionalidades por notáveis autoridades, fraudes e muito mais.

Comentários