BRASIL: MST INVADE ÁREA DO GOVERNO FEDERAL

VÍDEO: LULA FAZ PROPOSTA À ONU POR GOVERNO MUNDIAL


Em um enérgico pronunciamento na tribuna da Câmara dos Deputados, o congressista Luiz Philippe de Orleans e Bragança expressou profundas preocupações em relação à crescente inclinação dos partidos do espectro político central em se alinharem ao governo de Lula, sem considerar devidamente os potenciais riscos associados à contribuição para um sistema de caráter totalitário. O parlamentar enfatizou a ausência de princípios éticos e ideológicos sólidos entre os partidos do Centro, que frequentemente alteram suas alianças para permanecerem ao lado do poder estabelecido.

Luiz Philippe sublinhou que além das meras mudanças de alianças, é essencial avaliar a ameaça representada por um plano de natureza totalitária. Ele ilustrou essa preocupação citando o exemplo do Chile, que procurou adotar um sistema de Congresso unicameral assemelhado ao da China, uma medida que efetivamente resultaria no fechamento do próprio Congresso. Ele questionou se o Brasil estaria imune a tal cenário.

O deputado acentuou a percepção de que o atual presidente compreende a fragilidade do Parlamento, explorando-a em seu próprio favor, levando a corrupção a potencialmente ser o cerne desse modelo político. A intervenção de Luiz Philippe ressoou como um alarme acerca dos perigos de um sistema político carente de um fundamento ético sólido, ressaltando a relevância da preservação da autonomia das instituições democráticas.

Aviso: nós do blog Pensando Direita estamos sendo perseguidos por políticos e seus assessores nos grupos de WhatsApp! Garanta acesso ao nosso conteúdo clicando aqui, para entrar no grupo do WhatsApp onde você receberá todas as nossas matérias, notícias e artigos em primeira mão (apenas ADMs enviam mensagens).

Clique aqui para ter acesso ao livro O Brasil e a pandemia de absurdos, escrito por juristas, economistas, jornalistas e profissionais da saúde conservadores sobre os absurdos praticados durante a pandemia de Covid-19, como tiranias, campanhas anticientíficas, atos de corrupção, inconstitucionalidades por notáveis autoridades, fraudes e muito mais.

Comentários