BRASIL: PACHECO COGITA CANDIDATURA A CARGO FORA DO SENADO

VÍDEO: CÂMARA APROVA URGÊNCIA PARA PROJETO DO NOVO ENSINO MÉDIO

A Câmara dos Deputados aprovou a urgência para o Projeto de Lei do Novo Ensino Médio, que deverá ser votado na próxima semana antes do recesso parlamentar. Mesmo com a orientação do governo para que parlamentares da base não votassem a favor, o texto do deputado federal Mendonça Filho, que propõe alterações no ensino médio, segue para análise do plenário. A principal mudança envolve o realocamento de horas, privilegiando disciplinas obrigatórias em detrimento das optativas, totalizando 3.000 horas nos três anos do ensino médio.

A votação ocorre em meio à discussão sobre a necessidade de regulamentar as mudanças promovidas em 2017 pelo governo Michel Temer no ensino médio, que ainda não foram efetivamente implementadas. Os parlamentares avaliam a importância de discutir alternativas para garantir a eficácia das mudanças propostas. A expectativa é de que o plenário aprove o relatório na próxima semana, conforme sinalizado pelo presidente da Câmara dos Deputados.

O projeto é considerado crucial para modernizar a educação no ensino médio, priorizando disciplinas essenciais e permitindo que as escolas desenvolvam currículos diferenciados. A pressão pela aprovação, mesmo não sendo uma prioridade imediata do governo, indica a relevância do tema para o cenário educacional brasileiro.

Aviso: nós do blog Pensando Direita estamos sendo perseguidos por políticos e seus assessores nos grupos de WhatsApp! Garanta acesso ao nosso conteúdo clicando aqui, para entrar no grupo do WhatsApp onde você receberá todas as nossas matérias, notícias e artigos em primeira mão (apenas ADMs enviam mensagens).

Clique aqui para ter acesso ao livro O Brasil e a pandemia de absurdos, escrito por juristas, economistas, jornalistas e profissionais da saúde conservadores sobre os absurdos praticados durante a pandemia de Covid-19, como tiranias, campanhas anticientíficas, atos de corrupção, inconstitucionalidades por notáveis autoridades, fraudes e muito mais.

Comentários