BRASIL: CRIMINOSOS TENTAM FURTAR DOAÇÕES DESTINADAS AO RS

VÍDEO: EX-CHANCELER DE BOLSONARO REVELA “PUXÃO DE ORELHA” DOS EUA NO GOVERNO DO BRASIL APÓS VAZAMENTO DE DADOS

Durante uma transmissão ao vivo, o ex-ministro de Relações Exteriores do governo Bolsonaro, Ernesto Araújo, abordou as críticas dos Estados Unidos ao Brasil por permitir o vazamento de informações de inteligência. Araújo respondia a perguntas sobre a possibilidade de o Brasil apoiar o ditador Nicolás Maduro em suas ações contra a Guiana. Ele relembrou um acordo entre Brasil e Venezuela, firmado durante o governo Lula, que previa o compartilhamento de inteligência no combate ao narcotráfico. Araújo expressou dúvidas quanto à efetividade desse combate e citou que recentemente os EUA reclamaram de vazamentos de informações de inteligência passadas ao Brasil para combater o crime organizado.

O ex-ministro de Relações Exteriores, Ernesto Araújo, durante uma transmissão ao vivo, discutiu as implicações do acordo Brasil-Venezuela, assinado no governo Lula, que previa o compartilhamento de inteligência no combate ao narcotráfico. Araújo levantou dúvidas sobre a eficácia desse combate e mencionou as críticas dos Estados Unidos ao Brasil por vazamentos de informações de inteligência. Ele destacou que os EUA se queixaram de que dados fornecidos para o combate ao crime organizado teriam sido vazados pelo governo brasileiro para terceiros, sem detalhar quem seriam esses terceiros.

Em uma transmissão ao vivo, o ex-ministro de Relações Exteriores, Ernesto Araújo, comentou as críticas dos Estados Unidos ao Brasil por supostos vazamentos de informações de inteligência. Araújo vinculou a questão a um acordo entre Brasil e Venezuela, assinado durante o governo Lula, que envolvia o compartilhamento de inteligência no combate ao narcotráfico. O ex-chanceler expressou ceticismo quanto à eficácia desse combate e citou a recente reclamação dos EUA sobre vazamentos de informações de inteligência destinadas ao combate ao crime organizado.

Aviso: nós do blog Pensando Direita estamos sendo perseguidos por políticos e seus assessores nos grupos de WhatsApp! Garanta acesso ao nosso conteúdo clicando aqui, para entrar no grupo do WhatsApp onde você receberá todas as nossas matérias, notícias e artigos em primeira mão (apenas ADMs enviam mensagens).

Clique aqui para ter acesso ao livro O Brasil e a pandemia de absurdos, escrito por juristas, economistas, jornalistas e profissionais da saúde conservadores sobre os absurdos praticados durante a pandemia de Covid-19, como tiranias, campanhas anticientíficas, atos de corrupção, inconstitucionalidades por notáveis autoridades, fraudes e muito mais.

Comentários