BRASIL: CRIMINOSOS TENTAM FURTAR DOAÇÕES DESTINADAS AO RS

VÍDEO: MILEI TEM PLANO PARA “ASFIXIAR” FINANCEIRAMENTE A ESQUERDA NA ARGENTINA

O presidente recém-empossado na Argentina, Javier Milei, está propondo o término da contribuição sindical obrigatória no país. Conforme a nova determinação, os trabalhadores deverão expressamente autorizar o desconto da contribuição de seus salários, eliminando as conhecidas taxas solidárias. 

Essa medida implica uma mudança significativa nas práticas sindicais, conferindo maior autonomia aos trabalhadores para decidirem sobre sua participação financeira nos sindicatos. A iniciativa de Milei busca promover uma abordagem mais transparente e voluntária em relação à contribuição sindical, inaugurando um novo período nas relações entre trabalhadores e entidades sindicais na Argentina. 

O desenrolar dessa proposta será acompanhado de perto, uma vez que influencia diretamente a dinâmica sindical e as relações laborais no país.

Garanta acesso ao nosso conteúdo clicando aqui, para entrar no grupo do WhatsApp onde você receberá todas as nossas matérias, notícias e artigos em primeira mão (apenas ADMs enviam mensagens).

Clique aqui para ter acesso ao livro O Brasil e a pandemia de absurdos, escrito por juristas, economistas, jornalistas e profissionais da saúde conservadores sobre os absurdos praticados durante a pandemia de Covid-19, como tiranias, campanhas anticientíficas, atos de corrupção, inconstitucionalidades por notáveis autoridades, fraudes e muito mais.

Comentários