BRASIL: CRIMINOSOS TENTAM FURTAR DOAÇÕES DESTINADAS AO RS

VÍDEO: POR QUE O MUNICÍPIO DE SORRISO-MT DECRETOU ESTADO DE EMERGÊNCIA

O município de Sorriso, em Mato Grosso, enfrenta uma crise devido à escassez de chuvas, levando o prefeito Aril Lafim, do PSDB, a decretar estado de emergência. Entre setembro e dezembro, o volume de chuva ficou abaixo do esperado, afetando severamente a produção agrícola local. O prefeito ressaltou que, dos 1000 mm previstos, apenas cerca de 399 mm foram registrados, representando menos da metade do necessário para uma colheita adequada.

A decisão de decretar emergência foi tomada em conjunto com o comitê de monitoramento climático, composto por agrônomos, buscando proporcionar segurança jurídica aos produtores rurais junto às instituições financeiras. Embora ainda não haja números precisos sobre os prejuízos, estima-se que a safra de soja possa ter uma queda de até 20%. Sorriso, conhecido como a capital nacional do agronegócio, enfrenta desafios significativos, com alguns produtores já enfrentando perdas substanciais, enquanto outros setores do município são menos afetados pela escassez de chuvas. 

O decreto de emergência tem validade de 180 dias, e os produtores agora aguardam as próximas semanas atentos às condições climáticas. Mato Grosso, maior produtor nacional de soja, milho e algodão em 2022, enfrenta a possibilidade de redução na produção agrícola devido às condições climáticas adversas.

Garanta acesso ao nosso conteúdo clicando aqui, para entrar no grupo do WhatsApp onde você receberá todas as nossas matérias, notícias e artigos em primeira mão (apenas ADMs enviam mensagens).

Clique aqui para ter acesso ao livro O Brasil e a pandemia de absurdos, escrito por juristas, economistas, jornalistas e profissionais da saúde conservadores sobre os absurdos praticados durante a pandemia de Covid-19, como tiranias, campanhas anticientíficas, atos de corrupção, inconstitucionalidades por notáveis autoridades, fraudes e muito mais.

Comentários