BRASIL: MINISTRO DE LULA FALA EM CRIAR COTAS PARA “TRANS”

VÍDEO: UM BALANÇO DAS CPIs DO CONGRESSO NACIONAL EM 2023

Após a ascensão do governo do PT à Presidência, diversas Comissões Parlamentares de Inquérito (CPIs) foram instauradas no Congresso Nacional para investigar temas como as invasões do MST, os atos do 8 de janeiro, manipulações em jogos de futebol e o rombo financeiro das Lojas Americanas. Apesar das quebras de sigilo, buscas e apreensões, e convocações de autoridades para depor, as investigações não resultaram em avanços significativos. Durante o processo, as CPIs se tornaram foco de intensos debates e bate-bocas, consumindo tempo e recursos públicos.

As comissões, que envolveram grande expectativa da sociedade, acabaram por se assemelhar a espetáculos circenses, com pouco impacto prático. Embora a CPI das Lojas Americanas tenha tido seu relatório aprovado, nenhum pedido de indiciamento foi efetuado. A conclusão das investigações deixou um sentimento de insatisfação, ressaltando a necessidade de reformas estruturais para evitar que futuras CPIs se transformem em meras "pizzas".

O desfecho das CPIs do governo do PT lança luz sobre a descrença na efetividade dessas investigações parlamentares no Brasil. Com a constatação de que as comissões não alcançaram resultados significativos, cresce a demanda por uma abordagem mais profissional, deixando claro que a responsabilidade pela investigação deve recair sobre instituições como a polícia e o Ministério Público, em vez de se tornar uma ferramenta política.

Garanta acesso ao nosso conteúdo clicando aqui, para entrar no grupo do WhatsApp onde você receberá todas as nossas matérias, notícias e artigos em primeira mão (apenas ADMs enviam mensagens).

Clique aqui para ter acesso ao livro O Brasil e a pandemia de absurdos, escrito por juristas, economistas, jornalistas e profissionais da saúde conservadores sobre os absurdos praticados durante a pandemia de Covid-19, como tiranias, campanhas anticientíficas, atos de corrupção, inconstitucionalidades por notáveis autoridades, fraudes e muito mais.

Comentários