BRASIL: TARCÍSIO DE FREITAS BATE MARTELO EM LEILÃO DA B3

BRASIL: MORAES DIZ QUE RAMAGEM COMANDOU ESPIONAGEM EM FAVOR DOS FILHOS DE BOLSONARO

A Polícia Federal realizou uma operação baseada na decisão do Ministro Alexandre de Moraes, que destacou o uso ilícito de ferramentas e serviços da empresa BIM para interferir em diversas investigações, incluindo a tentativa de favorecer Renan Bolsonaro, filho do ex-presidente Jair Bolsonaro. A decisão autorizou a investigação de suposta espionagem ilegal na BIM.

Confira detalhes no vídeo:



Segundo a decisão, não é necessária a apresentação de prova para agir, o que levantou preocupações sobre a ação autoritária e a falta de reação do Congresso. O Ministro Alexandre de Moraes, apesar de ser professor de direito constitucional, é acusado de agir ilegalmente, avançando em uma ofensiva que molda a ditadura do Judiciário, conforme destacado na transcrição.

A falta de reação do Congresso perante tais ações é vista como um sinal alarmante, indicando uma possível imobilização e perda de atribuições legislativas. Enquanto isso, a sociedade continua atenta e crítica, buscando entender e repercutir as implicações desses eventos para a democracia brasileira.

Garanta acesso ao nosso conteúdo clicando aqui, para entrar no grupo do WhatsApp onde você receberá todas as nossas matérias, notícias e artigos em primeira mão (apenas ADMs enviam mensagens).

Clique aqui para ter acesso ao livro O Brasil e a pandemia de absurdos, escrito por juristas, economistas, jornalistas e profissionais da saúde conservadores sobre os absurdos praticados durante a pandemia de Covid-19, como tiranias, campanhas anticientíficas, atos de corrupção, inconstitucionalidades por notáveis autoridades, fraudes e muito mais.

Comentários