BRASIL: TARCÍSIO DE FREITAS BATE MARTELO EM LEILÃO DA B3

VÍDEO: DINO TOMA NOVA DECISÃO SOBRE ATUAÇÃO DA FORÇA NACIONAL NO RJ

O Ministro da Justiça e Segurança Pública, Flávio Dino, formalizou hoje a prorrogação da atuação da Força Nacional de Segurança Pública no estado do Rio de Janeiro. A presença da Força Nacional foi estendida por mais 60 dias, indo até 31 de março de 2024. A decisão atende a um pedido do governador Cláudio Castro e busca manter o apoio das forças de segurança na região. Cerca de 300 agentes foram enviados ao estado em outubro do ano passado para colaborar no combate ao crime organizado, auxiliando tanto a polícia militar quanto a polícia rodoviária federal.

O Ministro da Justiça e Segurança Pública, Flávio Dino, anunciou hoje a prorrogação da atuação da Força Nacional no Rio de Janeiro por mais 60 dias, estendendo-se até 31 de março de 2024. A medida, solicitada pelo governador Cláudio Castro, tem como objetivo manter o reforço na segurança pública. A presença dos cerca de 300 agentes, enviados em outubro passado para apoiar as autoridades locais no combate ao crime organizado, será mantida durante esse período, aguardando a transição ministerial prevista para fevereiro.

O Ministro da Justiça e Segurança Pública, Flávio Dino, formalizou hoje a extensão da atuação da Força Nacional de Segurança no Rio de Janeiro por mais 60 dias, indo até 31 de março de 2024. A prorrogação atende a uma solicitação do governador Cláudio Castro, buscando garantir estabilidade na segurança pública do estado. Cerca de 300 agentes da Força Nacional foram originalmente enviados em outubro do ano passado para colaborar com as forças locais no combate ao crime organizado. A decisão visa manter o suporte até a conclusão da transição ministerial em fevereiro.

Garanta acesso ao nosso conteúdo clicando aqui, para entrar no grupo do WhatsApp onde você receberá todas as nossas matérias, notícias e artigos em primeira mão (apenas ADMs enviam mensagens).

Clique aqui para ter acesso ao livro O Brasil e a pandemia de absurdos, escrito por juristas, economistas, jornalistas e profissionais da saúde conservadores sobre os absurdos praticados durante a pandemia de Covid-19, como tiranias, campanhas anticientíficas, atos de corrupção, inconstitucionalidades por notáveis autoridades, fraudes e muito mais.

Comentários