BRASIL: MST INVADE ÁREA DO GOVERNO FEDERAL

BRASIL: CONTADOR DE FILHO DE LULA ADMITE TRABALHO PARA TRAFICANTE DO PCC

O filho do presidente Luiz Inácio Lula da Silva, conhecido como Lulinha, admitiu em depoimento à polícia ter trabalhado por aproximadamente cinco anos para um dos principais traficantes do Primeiro Comando da Capital (PCC). Segundo informações publicadas pelo Estadão, o contador do filho de Lula afirmou que conhecia o traficante Anselmo Santa Fausta por outro nome, utilizando o pseudônimo de Eduardo Camargo de Oliveira para solicitar auxílio na compra de empresas e lavagem de dinheiro do narcotráfico. O traficante foi assassinado em dezembro de 2021.

Confira detalhes no vídeo:



O depoimento do contador não apenas revela a conexão entre o filho de Lula e o traficante do PCC, mas também lança questionamentos sobre possíveis práticas de lavagem de dinheiro. Além disso, o contador afirmou ter ganhado 250 vezes na loteria, faturando milhões de reais. Comentadores destacam a semelhança desse método com casos passados de corrupção, incluindo políticos que afirmaram terem ganhado repetidas vezes na loteria.

O episódio do filho de Lula e seu contador levanta debates sobre a seriedade das investigações e a possibilidade de irregularidades em sorteios da loteria. Comentadores sugerem que o governo e a polícia deveriam considerar a suspensão dos sorteios da loteria, dada a suspeita de manipulação e corrupção. O caso também destaca a importância de uma investigação rigorosa para esclarecer as conexões entre figuras públicas e atividades ilegais.

Garanta acesso ao nosso conteúdo clicando aqui, para entrar no grupo do WhatsApp onde você receberá todas as nossas matérias, notícias e artigos em primeira mão (apenas ADMs enviam mensagens).

Clique aqui para ter acesso ao livro O Brasil e a pandemia de absurdos, escrito por juristas, economistas, jornalistas e profissionais da saúde conservadores sobre os absurdos praticados durante a pandemia de Covid-19, como tiranias, campanhas anticientíficas, atos de corrupção, inconstitucionalidades por notáveis autoridades, fraudes e muito mais.

Comentários