BRASIL: SENADOR IZALCI ANALISA ANDAMENTO DA PEC DAS DROGAS

BRASIL: MINISTRO DE LULA DEFENDE CRIAÇÃO DE IMPOSTO GLOBAL

Fernando Haddad participou, por meio de videochamada, da abertura do primeiro encontro de ministros e presidentes de bancos centrais de países integrantes do G20, realizado nesta quarta-feira (28). O ex-ministro da Fazenda destacou a existência de uma nova globalização e a necessidade de taxação dos super ricos em seu pronunciamento, ressaltando as prioridades brasileiras no combate às desigualdades e às mudanças climáticas.

Confira detalhes no vídeo:



As reuniões do G20 foram abertas de forma remota devido ao diagnóstico positivo para covid-19. Haddad fez o discurso de abertura, enfatizando a importância da taxação de grandes fortunas para combater a desigualdade econômica. O presidente do Banco Central, Roberto Campos Neto, também discursou sobre a redução da inflação para diminuir as disparidades econômicas.

O encontro do G20 abordou questões relevantes, como a taxação dos super ricos e a redução das desigualdades econômicas globais. O ministro Bruno Le Maire, da França, comentou sobre os impactos da guerra entre Rússia e Ucrânia, posicionando-se contra a proposta dos Estados Unidos de repassar ativos bloqueados da Rússia para a Ucrânia. A discussão sobre a taxação global dos mais ricos permanece como um desafio, embora tenha sido colocada em pauta durante as reuniões do G20.

Garanta acesso ao nosso conteúdo clicando aqui, para entrar no grupo do WhatsApp onde você receberá todas as nossas matérias, notícias e artigos em primeira mão (apenas ADMs enviam mensagens).

Clique aqui para ter acesso ao livro O Brasil e a pandemia de absurdos, escrito por juristas, economistas, jornalistas e profissionais da saúde conservadores sobre os absurdos praticados durante a pandemia de Covid-19, como tiranias, campanhas anticientíficas, atos de corrupção, inconstitucionalidades por notáveis autoridades, fraudes e muito mais.

Comentários