BRASIL: PGR DENUNCIA CARLA ZAMBELLI POR “INVASÃO”

VÍDEO: PRIMEIRO-MINISTRO DE ISRAEL CONVOCA EMBAIXADOR BRASILEIRO E DIZ QUE LULA “CRUZOU LINHA VERMELHA”

O primeiro-ministro de Israel, Benjamin Netanyahu, reagiu fortemente às declarações do presidente brasileiro Luiz Inácio Lula da Silva, convocando imediatamente o embaixador brasileiro para uma "dura conversa de repreensão". Lula, em coletiva à imprensa internacional, comparou as operações em Gaza ao Holocausto e afirmou que o país havia adotado uma postura desproporcional. 

Netanyahu, em resposta, considerou as palavras de Lula "vergonhosas e graves", acusando-o de banalizar o Holocausto e tentar prejudicar o povo judeu e o direito de Israel à autodefesa. O primeiro-ministro enfatizou que comparar Israel ao Holocausto nazista cruzou uma "linha vermelha" e reiterou o compromisso de Israel com sua defesa e o cumprimento do direito internacional.

As declarações de Lula geraram uma forte reação internacional, especialmente entre os líderes israelenses, que consideraram suas palavras ofensivas e inaceitáveis. O episódio ressalta a tensão diplomática e a polarização gerada por posicionamentos polêmicos em questões internacionais, impactando as relações bilaterais entre Brasil e Israel. O governo israelense busca, através da convocação do embaixador brasileiro, expressar sua reprovação e destacar a gravidade das declarações de Lula.

Garanta acesso ao nosso conteúdo clicando aqui, para entrar no grupo do WhatsApp onde você receberá todas as nossas matérias, notícias e artigos em primeira mão (apenas ADMs enviam mensagens).

Clique aqui para ter acesso ao livro O Brasil e a pandemia de absurdos, escrito por juristas, economistas, jornalistas e profissionais da saúde conservadores sobre os absurdos praticados durante a pandemia de Covid-19, como tiranias, campanhas anticientíficas, atos de corrupção, inconstitucionalidades por notáveis autoridades, fraudes e muito mais.

Comentários