BRASIL: STF FORMA MAIORIA PARA NOVO ENTENDIMENTO SOBRE FORO PRIVILEGIADO

BRASIL: PF CUMPRE MANDADOS CONTRA ACUSADOS ENVOLVENDO 8 DE JANEIRO

A Polícia Federal conduziu mais uma etapa da Operação Lesa Pátria em diversas regiões do Brasil, incluindo o Distrito Federal. Desde cedo, agentes cumpriram 34 mandados judiciais, autorizados pelo Supremo Tribunal Federal, abrangendo busca e apreensão, prisão preventiva e monitoramento eletrônico. Os mandados foram emitidos em sete estados e no DF, com destaque para a prisão preventiva de dois empresários ligados a uma rede atacadista de supermercados do Distrito Federal, acusados de financiar um acampamento próximo ao QG do Exército durante os protestos de janeiro de 2023.

Confira detalhes no vídeo:



Além das prisões, o Ministro Alexandre de Moraes, do STF, autorizou o bloqueio de bens dos investigados para ressarcir os danos causados durante os protestos, estimados em R$ 40 milhões aos cofres públicos. A operação é parte de uma investigação contínua iniciada após os ataques às sedes dos três poderes em janeiro de 2023.

A ação da Polícia Federal marca mais um capítulo na investigação dos eventos de janeiro de 2023, com punições significativas para os envolvidos. Empresários estão entre os alvos das prisões, evidenciando a conexão entre financiadores e os acampamentos que se formaram durante os protestos. O inquérito em curso, por sua dimensão e complexidade, levanta desafios para defesa legal dos investigados, enquanto a operação continua a desdobrar-se em múltiplas regiões do país.

Garanta acesso ao nosso conteúdo clicando aqui, para entrar no grupo do WhatsApp onde você receberá todas as nossas matérias, notícias e artigos em primeira mão (apenas ADMs enviam mensagens).

Clique aqui para ter acesso ao livro O Brasil e a pandemia de absurdos, escrito por juristas, economistas, jornalistas e profissionais da saúde conservadores sobre os absurdos praticados durante a pandemia de Covid-19, como tiranias, campanhas anticientíficas, atos de corrupção, inconstitucionalidades por notáveis autoridades, fraudes e muito mais.

Comentários