BRASIL: AVIÃO FAZ POUSO SURPREENDENTE EM RODOVIA DE SP

VÍDEO: DOIS PARTIDOS ARTICULAM BANCADA DE FEDERAÇÃO QUE PODE SER A MAIOR DO PAÍS

O Partido Progressistas (PP) e o União Brasil avançam nas negociações para formar uma federação partidária visando as eleições de 2026. Se confirmada, essa união resultará na maior legenda da Câmara dos Deputados, com previsão de 109 deputados, superando o atual maior partido, o PL, que conta com 96 representantes. As tratativas, lideradas pelo presidente do PP, Ciro Nogueira, devem ser finalizadas nas próximas semanas, segundo informações do portal Poder360.

O estreitamento entre PP e União Brasil ganhou impulso com a presença de Ciro Nogueira na convenção do União Brasil. Caso a federação se concretize, essa união estratégica proporcionará maior poder de barganha nas negociações políticas, influenciando a composição da Câmara e impactando a dinâmica política no cenário nacional.

O avanço nas negociações entre o Partido Progressistas e o União Brasil aponta para a criação de uma federação partidária com foco nas eleições de 2026. Essa possível união consolidará uma mega legenda com 109 deputados, superando o atual maior partido, o PL. Com a estratégia de formar um bloco coeso, a federação terá influência significativa no cenário político, impactando as eleições e as dinâmicas de poder na Câmara dos Deputados. A presença do presidente do PP na convenção do União Brasil fortalece a expectativa de um desfecho positivo para essa aliança partidária.

Garanta acesso ao nosso conteúdo clicando aqui, para entrar no grupo do WhatsApp onde você receberá todas as nossas matérias, notícias e artigos em primeira mão (apenas ADMs enviam mensagens).

Clique aqui para ter acesso ao livro O Brasil e a pandemia de absurdos, escrito por juristas, economistas, jornalistas e profissionais da saúde conservadores sobre os absurdos praticados durante a pandemia de Covid-19, como tiranias, campanhas anticientíficas, atos de corrupção, inconstitucionalidades por notáveis autoridades, fraudes e muito mais.

Comentários