BRASIL: CRIMINOSOS TENTAM FURTAR DOAÇÕES DESTINADAS AO RS

VÍDEO: BARROSO SURPREENDE E TEM VOTO DECISIVO PARA REVOGAR AFASTAMENTO DE JUÍZES DA LAVA JATO

Em uma votação apertada, com oito votos a favor e sete contra, o Conselho Nacional de Justiça (CNJ) decidiu reverter o afastamento da juíza Gabriela Hardt e do juiz Danilo Pereira Júnior, ambos ligados à Lava-Jato. Contudo, o CNJ manteve fora de suas funções os desembargadores Thomson Flores e Leandro Paulsen, do TRF-4. O presidente do CNJ, Ministro Luís Roberto Barroso, considerou a decisão monocrática de afastamento dos magistrados arbitrária.


A revogação do afastamento de Hardt e Pereira Júnior pelo CNJ desencadeia debates sobre o papel do Judiciário em casos de grande relevância, como os da Lava-Jato. Isso também destaca a relevância do CNJ como órgão de fiscalização e controle do Poder Judiciário.


Entretanto, a manutenção do afastamento de Flores e Paulsen indica que o CNJ identificou irregularidades em suas condutas, reforçando o compromisso com a transparência e a responsabilidade na atuação dos magistrados.

Garanta acesso ao nosso conteúdo clicando aqui, para entrar no grupo do WhatsApp onde você receberá todas as nossas matérias, notícias e artigos em primeira mão (apenas ADMs enviam mensagens).

Clique aqui para ter acesso ao livro O Brasil e a pandemia de absurdos, escrito por juristas, economistas, jornalistas e profissionais da saúde conservadores sobre os absurdos praticados durante a pandemia de Covid-19, como tiranias, campanhas anticientíficas, atos de corrupção, inconstitucionalidades por notáveis autoridades, fraudes e muito mais.

Comentários