BRASIL: EXCESSO DE CHUVAS EM SC CAUSA ALAGAMENTOS E APREENSÃO

VÍDEO: EXTREMISTA TENTA FORÇAR ATOR AMERICANO A DIZER “PALESTINA LIVRE” E POLÍCIA É ACIONADA

O ator Alec Baldwin passou por uma situação desagradável em uma cafeteria na segunda-feira (22/4) ao ser confrontado por uma manifestante que expressava apoio à Palestina. A mulher trouxe à tona o trágico incidente envolvendo a morte de Halyna Hutchins durante as filmagens do filme "Rust", após um disparo acidental feito por Baldwin com uma arma carregada.


A ativista acusou Baldwin de ter causado a morte de alguém e destacou que ele não enfrentou consequências legais, sugerindo que ele se posicionasse a favor da causa "Palestina Livre" para ser deixado em paz. Diante da situação tensa, Baldwin solicitou a intervenção da polícia, pedindo ao funcionário da cafeteria que chamasse as autoridades.


Alec Baldwin refutou as alegações de que tenha pressionado o gatilho e aguarda o desenrolar do julgamento em relação ao trágico incidente. Enquanto isso, Hannah Gutierrez-Reed, responsável pelo manuseio das armas no set de filmagens, foi condenada a 18 meses de prisão por homicídio culposo.

Garanta acesso ao nosso conteúdo clicando aqui, para entrar no grupo do WhatsApp onde você receberá todas as nossas matérias, notícias e artigos em primeira mão (apenas ADMs enviam mensagens).

Clique aqui para ter acesso ao livro O Brasil e a pandemia de absurdos, escrito por juristas, economistas, jornalistas e profissionais da saúde conservadores sobre os absurdos praticados durante a pandemia de Covid-19, como tiranias, campanhas anticientíficas, atos de corrupção, inconstitucionalidades por notáveis autoridades, fraudes e muito mais.

Comentários