BRASIL: EXCESSO DE CHUVAS EM SC CAUSA ALAGAMENTOS E APREENSÃO

VÍDEO: POR QUE MORAES SAIRÁ DA PRESIDÊNCIA DO TSE EM JUNHO

Na terça-feira (07), a ministra Cármen Lúcia foi eleita presidente do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), assumindo o cargo em junho de 2024 após a gestão de Alexandre de Moraes. Sua eleição representa um marco histórico, sendo a primeira mulher a ocupar o cargo de presidente do TSE.


O ministro Kássio Nunes Marques foi eleito vice-presidente da Corte Eleitoral, formando uma nova liderança no TSE. A escolha de Cármen Lúcia e Nunes Marques traz expectativas sobre o futuro da Justiça Eleitoral no Brasil e marca uma mudança significativa na condução do Tribunal.


Com a posse dos novos dirigentes, o TSE enfrentará desafios como a organização das eleições municipais de 2024 e a garantia da transparência do processo eleitoral. A eleição de Cármen Lúcia e Nunes Marques destaca a importância da representatividade e diversidade na liderança das instituições públicas do país.

Garanta acesso ao nosso conteúdo clicando aqui, para entrar no grupo do WhatsApp onde você receberá todas as nossas matérias, notícias e artigos em primeira mão (apenas ADMs enviam mensagens).

Clique aqui para ter acesso ao livro O Brasil e a pandemia de absurdos, escrito por juristas, economistas, jornalistas e profissionais da saúde conservadores sobre os absurdos praticados durante a pandemia de Covid-19, como tiranias, campanhas anticientíficas, atos de corrupção, inconstitucionalidades por notáveis autoridades, fraudes e muito mais.

Comentários