BRASIL: SENADO TORNA OBRIGATÓRIO CONTEÚDO FEMINISTA NAS ESCOLAS

A aprovação de um projeto pela Comissão de Direitos Humanos do Senado, que propõe a inclusão obrigatória de conteúdo feminista nos currículos do Ensino Fundamental e Médio, está gerando repercussão negativa e intensos debates. O objetivo da iniciativa é resgatar e destacar as contribuições históricas das mulheres em áreas como ciência, sociedade, arte, cultura, economia e política.

Confira detalhes no vídeo:


Defensores do projeto argumentam que ele visa corrigir uma lacuna educacional significativa, promovendo a igualdade de gênero desde a educação básica e reconhecendo o papel fundamental das mulheres na história e na sociedade. Por outro lado, críticos expressam preocupações quanto à possibilidade de ideologização do currículo escolar, questionando se o ensino de temas feministas deveria ser compulsório ou opcional.


A proposta seguirá para votação em plenário, onde se espera uma continuação dos debates acalorados sobre o impacto e a relevância dessa medida para o sistema educacional brasileiro.

Clique aqui para ter acesso ao livro O Brasil e a pandemia de absurdos, escrito por juristas, economistas, jornalistas e profissionais da saúde conservadores sobre os absurdos praticados durante a pandemia de Covid-19, como tiranias, campanhas anticientíficas, atos de corrupção, inconstitucionalidades por notáveis autoridades, fraudes e muito mais.

Garanta acesso ao nosso conteúdo clicando aqui, para entrar no grupo do WhatsApp onde você receberá todas as nossas matérias, notícias e artigos em primeira mão (apenas ADMs enviam mensagens).

Comentários