Brasil: Bolsonaro se pronuncia sobre Enem e diz que prova ainda teve “questões ideológicas”


Nesta segunda-feira (22) Bolsonaro conversou com apoiadores nas imediações do Palácio do Planalto. Quando perguntado sobre o Exame Nacional do Ensino Médio (ENEM), o presidente negou que tenha havido interferência dele e do ministro da Educação, Milton Ribeiro, como foi acusado na última semana. 

Estão acusando o ministro Milton de ter interferido na elaboração das provas. Se ele tivesse essa capacidade e eu, não teria nenhuma questão de ideologia nesse Enem agora, que teve ainda”, disse Bolsonaro. 

Em edição anterior, havia caído questão sobre o dialeto dos travestis, algo que segundo o presidente vem mudando aos poucos e não caiu desta vez. “Você é obrigado a aproveitar o banco de dados de anos anteriores. Agora, dá para mudar? Já está mudando! Vocês não viram mais a linguagem de tal tipo de gente com tal perfil, não existe isso aí. A linguagem, o que o cara faz entre quatro paredes, é problema dele. Agora, não tem mais aquilo, a ‘linguagem neutra não sei de quê’, não tem mais”, afirmou o presidente. 

Bolsonaro aproveitou ainda para mencionar o legado que o ex-ministro Fernando Haddad deixou no Ministério da Educação, quando colocou a pedagogia de Paulo Freire para dentro do plano de ensino brasileiro. 

O Haddad esteve 12 anos à frente do Ministério da Educação, botou o Paulo Freire para dentro, essas covardias todas na escola. Ele deixou uma coisa ‘fantástica’, que nós não podemos piorar mais na educação, na prova do Pisa [Programa Internacional de Avaliação de Estudantes] nós somos o último lugar. Então, vantagem do Haddad: deixou uma educação para a gente que não podemos piorar”, pontuou Bolsonaro.


Clique aqui para ter acesso ao livro O Brasil e a pandemia de absurdos, escrito por juristas, economistas, jornalistas e profissionais da saúde conservadores sobre os absurdos praticados durante a pandemia de Covid-19, como tiranias, campanhas anticientíficas, atos de corrupção, inconstitucionalidades por notáveis autoridades, fraudes e muito mais.

Aviso: nós do blog Pensando Direita estamos sendo perseguidos por políticos e seus assessores nos grupos de WhatsApp!  Garanta acesso ao nosso conteúdo clicando aqui, para entrar no grupo do WhatsApp onde você receberá todas as nossas matérias, notícias e artigos em primeira mão (apenas ADMs enviam mensagens).

Comentários