BRASIL: MINISTRO DE LULA FALA EM CRIAR COTAS PARA “TRANS”

Mundo: membro do alto escalão da ONU surpreende, critica vacinação obrigatória e pede respeito aos direitos humanos


A Alta Comissária para os Direitos Humanos da Organização das Nações Unidas (ONU), Michelle Bachelet, disse em vídeo divulgado nesta quarta-feira (8) que não é aceitável forçar a vacinação nas pessoas e que deve-se respeitar os direitos humanos. 

Sob nenhuma circunstância, as pessoas devem ser vacinadas à força, embora se uma pessoa se nega a cumprir com a obrigação de ser vacinada pode ter consequências legais, como, por exemplo, uma multa apropriada”, disse a Alta Comissária. 

Para ela, se querem transformá-la em obrigatória, deve-se levar em consideração alguns aspectos dos direitos humanos. “Deve cumprir com os princípios da legalidade, necessidade, proporcionalidade e não discriminação”, disse em discurso feito no seminário do Conselho de Direitos Humanos. 

Ela também fala, em outro momento, sobre quando deve se tornar obrigatória a vacinação contra Covid-19: “a obrigatoriedade da vacinação só deve ser utilizada quando necessário para alcançar objetivos imperiosos de saúde pública e apenas quando medidas menos invasivas, como o uso de máscaras e o distanciamento social, não conseguem atender os objetivos de saúde pública”.


Clique aqui para ter acesso ao livro O Brasil e a pandemia de absurdos, escrito por juristas, economistas, jornalistas e profissionais da saúde conservadores sobre os absurdos praticados durante a pandemia de Covid-19, como tiranias, campanhas anticientíficas, atos de corrupção, inconstitucionalidades por notáveis autoridades, fraudes e muito mais.

Aviso: nós do blog Pensando Direita estamos sendo perseguidos por políticos e seus assessores nos grupos de WhatsApp!  Garanta acesso ao nosso conteúdo clicando aqui, para entrar no grupo do WhatsApp onde você receberá todas as nossas matérias, notícias e artigos em primeira mão (apenas ADMs enviam mensagens).

Comentários