BRASIL: MORAES FAZ NOVA DETERMINAÇÃO CONTRA DANIEL SILVEIRA

BRASIL: PT PROPÕE CENSURA A ATAS DE DEPUTADOS FEDERAIS NA CÂMARA; SAIBA POR QUÊ



                                                                                            Não é novidade para boa parte da população brasileira, que o atual presidente da república do Brasil, foi condenado em 3 instancias e julgado culpado nos processos, presididos pelo Juiz Sérgio Moro. 

                                                                                            O fato é que o atual presidente da república do Brasil é comprovadamente em juízo um ladrão, ou bandido, ou um infrator. Todos esses adjetivos servem para definir a posição do atual presidente da república. 

                                                                                            Entretanto, recentemente, o Partido dos Trabalhadores, na pessoa do deputado Federal eleito democraticamente, Tadeu Veneri, quis censurar a ata da sessão que ocorria no congresso nacional, por nela, conter manifestações de diversos parlamentares, que mencionava o presidente da república como "bandido". O ato de censura foi criticado pelo deputado federal Marcel Van Hattem (NOVO).

Clique aqui para ter acesso ao livro O Brasil e a pandemia de absurdos, escrito por juristas, economistas, jornalistas e profissionais da saúde conservadores sobre os absurdos praticados durante a pandemia de Covid-19, como tiranias, campanhas anticientíficas, atos de corrupção, inconstitucionalidades por notáveis autoridades, fraudes e muito mais.

Aviso: nós do blog Pensando Direita estamos sendo perseguidos por políticos e seus assessores nos grupos de WhatsApp! Garanta acesso ao nosso conteúdo clicando aqui, para entrar no grupo do WhatsApp onde você receberá todas as nossas matérias, notícias e artigos em primeira mão (apenas ADMs enviam mensagens).

Comentários

Postar um comentário

Cadastre seu e-mail na barra "seguir" para que você possa receber nossos artigos em sua caixa de entrada e nos acompanhe nas redes sociais.