BRASIL: AVIÃO FAZ POUSO SURPREENDENTE EM RODOVIA DE SP

BRASIL: AUTOR DE LIVRO ACUSA MORAES DE CITAR TRECHO QUE NÃO EXISTE EM SUA OBRA


O advogado Auri Lopes Júnior levantou uma alegação intrigante, afirmando que o Ministro Alexandre de Moraes do Supremo Tribunal Federal (STF) mencionou um trecho inexistente de sua obra ao votar sobre o fim da prisão cautelar para pessoas com diploma. Durante uma sessão do STF em abril, Moraes citou um suposto trecho do livro "Prisões Cautelares", do qual Auri Lopes é o autor.

Confira detalhes no vídeo:

Maurício expressou sua surpresa através das redes sociais, ironizando a situação: "Mais uma para a série 'coisas que eu nunca disse'". Ele destacou que o parágrafo citado por Moraes em seu voto nunca existiu em sua obra.

Auri Lopes acrescentou que nunca afirmou que a prisão especial fundamentada em uma suposta qualidade pessoal ou moral do preso é inconstitucional por atentado ao princípio isonômico. Ele também observou uma diferença no número de páginas entre a obra citada pelo Ministro e seu próprio livro. Essas alegações trazem à tona questões sobre precisão e referências acadêmicas no contexto das decisões judiciais.

Aviso: nós do blog Pensando Direita estamos sendo perseguidos por políticos e seus assessores nos grupos de WhatsApp! Garanta acesso ao nosso conteúdo clicando aqui, para entrar no grupo do WhatsApp onde você receberá todas as nossas matérias, notícias e artigos em primeira mão (apenas ADMs enviam mensagens).

Clique aqui para ter acesso ao livro O Brasil e a pandemia de absurdos, escrito por juristas, economistas, jornalistas e profissionais da saúde conservadores sobre os absurdos praticados durante a pandemia de Covid-19, como tiranias, campanhas anticientíficas, atos de corrupção, inconstitucionalidades por notáveis autoridades, fraudes e muito mais.

Comentários