BRASIL: MST INVADE ÁREA DO GOVERNO FEDERAL

VÍDEO: FILHA DE PRESOS DO 8 DE JANEIRO EXIBE FILMAGEM IMPACTANTE NA CÂMARA E FAZ APELO


Organizado, a advogada Gabriela Ritter, que ocupa a presidência da Associação de Familiares e Vítimas do 8 de Janeiro, apresentou um discurso contundente, denunciando práticas arbitrárias e ilegalidades nos inquéritos conduzidos pelo ministro Alexandre de Moraes, do Supremo Tribunal Federal (STF). Através da exibição de um vídeo com relatos perturbadores sobre a situação de seu pai, Miguel Ritter, considerado um preso político, ela fez um veemente apelo em prol da justiça e dos Direitos Humanos.

Ritter ressaltou que seu pai nunca teve qualquer processo ou acusação criminal contra si e respondeu que muitas outras pessoas estão enfrentando situações similares. Ela destacou a necessidade crucial de que quaisquer alegações sejam substanciadas por provas sólidas e frisou a importância de tratar todas as pessoas com respeito e igualdade perante a lei.

Além disso, a advogada denunciou a violação de acordos internacionais de Direitos Humanos nos inquéritos políticos supervisionados por Alexandre de Moraes, mencionando tratados como a Declaração Universal de Direitos Humanos e a Convenção Americana sobre Direitos Humanos. Gabriela Ritter entregou uma petição contendo mais de 25 queixas de ilegalidades relacionadas às prisões ocorridas no 8 de Janeiro, buscando respostas e justiça para as vítimas afetadas.

Aviso: nós do blog Pensando Direita estamos sendo perseguidos por políticos e seus assessores nos grupos de WhatsApp! Garanta acesso ao nosso conteúdo clicando aqui, para entrar no grupo do WhatsApp onde você receberá todas as nossas matérias, notícias e artigos em primeira mão (apenas ADMs enviam mensagens).

Clique aqui para ter acesso ao livro O Brasil e a pandemia de absurdos, escrito por juristas, economistas, jornalistas e profissionais da saúde conservadores sobre os absurdos praticados durante a pandemia de Covid-19, como tiranias, campanhas anticientíficas, atos de corrupção, inconstitucionalidades por notáveis autoridades, fraudes e muito mais.

Comentários