BRASIL: PRESIDENTE DE PARTIDO DO CENTRÃO SE ENTREGA À PF

VÍDEO: FLAVIO BOLSONARO E MARCOS ROGÉRIO REAGEM A ORDEM DE MORAES QUE PROÍBE COMUNICAÇÃO COM EX-MINISTRO DE JAIR


A reunião da Comissão Parlamentar Mista de Inquérito (CPMI) dedicada à análise dos eventos de 8 de janeiro trouxe à tona um debate acalorado em relação à restrição de comunicação entre senadores e o ex-ministro Anderson Torres, devido a uma determinação do ministro Alexandre de Moraes. A questão foi levantada pelo presidente da Comissão, Arthur Maia, no início da sessão.

O senador Marcos Rogério enfatizou a importância de preservar a autoridade do Parlamento e expressou preocupação com quaisquer restrições que possam ser interpretadas como ameaças ou limitações ao exercício parlamentar. Ele questionou o presidente sobre a abrangência da decisão, enfatizando a necessidade de garantir a liberdade dos parlamentares.

O senador Flávio Bolsonaro abordou a questão, considerando inaceitável impedir que um parlamentar em pleno exercício de suas funções participe da Comissão de Inquérito. Ele destacou a diferença entre uma interação pessoal e um questionamento formal durante o interrogatório. O presidente da CPMI esclareceu que a Advocacia do Senado já havia afirmado que a atuação parlamentar não deve ser limitada por uma decisão judicial. Flávio Bolsonaro reforçou que sua palavra como senador não pode ser cerceada por tal determinação.

Aviso: nós do blog Pensando Direita estamos sendo perseguidos por políticos e seus assessores nos grupos de WhatsApp! Garanta acesso ao nosso conteúdo clicando aqui, para entrar no grupo do WhatsApp onde você receberá todas as nossas matérias, notícias e artigos em primeira mão (apenas ADMs enviam mensagens).

Clique aqui para ter acesso ao livro O Brasil e a pandemia de absurdos, escrito por juristas, economistas, jornalistas e profissionais da saúde conservadores sobre os absurdos praticados durante a pandemia de Covid-19, como tiranias, campanhas anticientíficas, atos de corrupção, inconstitucionalidades por notáveis autoridades, fraudes e muito mais.

Comentários