BRASIL: MORO EXPÕE PROBLEMA ABSURDO DO GOVERNO LULA

VÍDEO: ONU APONTA RISCO DE “NOVAS EPIDEMIAS”

A Organização das Nações Unidas (ONU) emitiu um alerta sobre o elevado risco de novas epidemias em 2024, destacando a necessidade urgente de medidas de prevenção eficazes por parte dos líderes mundiais. O secretário-geral da ONU, Antônio Guterres, ressaltou que, embora a COVID-19 não seja mais uma emergência de saúde pública internacional, seus efeitos devastadores persistem, especialmente em países em desenvolvimento.

Guterres enfatizou que, três anos após o surgimento das primeiras vacinas contra o vírus, milhões de pessoas ainda permanecem desprotegidas, agravando as disparidades globais. O apelo da ONU destaca a possibilidade de consequências graves nas áreas de saúde e economia, sobrecarregando sistemas de saúde já fragilizados e impactando desproporcionalmente os meios de subsistência em países vulneráveis. O secretário-geral sublinhou a importância de sistemas de saúde robustos e resilientes, enfatizando a necessidade de cooperação global para aprimorar a vigilância do vírus e fortalecer os sistemas de saúde.

A ONU ressalta que as futuras epidemias podem superar em intensidade e gravidade as experiências passadas, e Guterres insta os países a aprenderem com as lições da pandemia da COVID-19. Ele destaca a importância de um esforço conjunto para melhorar a vigilância, renunciar a desigualdades no acesso a cuidados de saúde e garantir que todas as pessoas tenham acesso a diagnóstico, tratamento e vacinas. O alerta serve como um lembrete da necessidade de preparação global para enfrentar ameaças futuras à saúde pública.

Garanta acesso ao nosso conteúdo clicando aqui, para entrar no grupo do WhatsApp onde você receberá todas as nossas matérias, notícias e artigos em primeira mão (apenas ADMs enviam mensagens).

Clique aqui para ter acesso ao livro O Brasil e a pandemia de absurdos, escrito por juristas, economistas, jornalistas e profissionais da saúde conservadores sobre os absurdos praticados durante a pandemia de Covid-19, como tiranias, campanhas anticientíficas, atos de corrupção, inconstitucionalidades por notáveis autoridades, fraudes e muito mais.

Comentários