BRASIL: PGR DENUNCIA CARLA ZAMBELLI POR “INVASÃO”

BRASIL: BIA KICIS DIZ QUE CÂMARA É SENADO “NÃO PODERÃO DEIXAR DE CUMPRIR SEU PAPEL” POR IMPEACHMENT

Durante sua transmissão semanal, a deputada federal Bia Kicis comparou atos autoritários em ditaduras estrangeiras, nas quais Lula se alinha, com eventos recentes no Brasil, destacando semelhanças alarmantes. Ela mencionou a morte do opositor russo Alexei Navalny e a prisão do ex-assessor de Bolsonaro, Filipe Martins, como exemplos de ações que minam a liberdade de expressão e o devido processo legal.

Confira detalhes no vídeo:



Kicis criticou o tratamento diferenciado dado a opositores e apoiadores do governo Lula por órgãos estatais, citando denúncias de propaganda eleitoral antecipada em favor de Guilherme Boulos durante o carnaval. Ela lamentou o alinhamento de Lula com ditaduras ao redor do mundo e destacou as consequências diplomáticas negativas para o Brasil, especialmente após declarações controversas sobre Israel que resultaram em sua declaração como 'persona non grata' pelo país. 

A deputada enfatizou a importância da responsabilidade do Congresso Nacional diante dos recentes eventos, afirmando que muitos parlamentares já assinaram um pedido de impeachment contra Lula. Ela criticou a inércia das Casas legislativas diante da concentração de poderes e a interferência de outros poderes, destacando a necessidade de reações efetivas para preservar a democracia no país.

Garanta acesso ao nosso conteúdo clicando aqui, para entrar no grupo do WhatsApp onde você receberá todas as nossas matérias, notícias e artigos em primeira mão (apenas ADMs enviam mensagens).

Clique aqui para ter acesso ao livro O Brasil e a pandemia de absurdos, escrito por juristas, economistas, jornalistas e profissionais da saúde conservadores sobre os absurdos praticados durante a pandemia de Covid-19, como tiranias, campanhas anticientíficas, atos de corrupção, inconstitucionalidades por notáveis autoridades, fraudes e muito mais.

Comentários