BRASIL: STF FORMA MAIORIA PARA NOVO ENTENDIMENTO SOBRE FORO PRIVILEGIADO

BRASIL: GOVERNO LULA PREPARA “ACENO” AO CONGRESSO

O governo federal planeja recuar e realizar acenos aos parlamentares em uma tentativa de amenizar as tensões com o Congresso Nacional. Após o veto do presidente Lula às emendas indicadas por congressistas, o governo busca instituir um calendário para o pagamento dessas verbas e sinalizou a manutenção de distância das eleições para a presidência da Câmara dos Deputados. A relação entre o Executivo e o Legislativo tem sido tensa, com o presidente Lula tentando interferir no Congresso, enquanto o Congresso demonstra descontentamento com a postura do governo.

Confira detalhes no vídeo:


Os acenos do governo incluem a proposta de pagamento de verbas indicadas pelos congressistas em um calendário estabelecido, visando diminuir o desgaste na relação com o Congresso. No entanto, a tensão persiste devido ao veto às emendas indicadas por parlamentares, o que gerou turbulência na relação com o presidente da Câmara, Artur Lira, e a Câmara dos Deputados.

A controvérsia gira em torno da distribuição de recursos públicos por meio das emendas parlamentares, que muitas vezes não passam por critérios técnicos, mas sim por acordos políticos. Enquanto o governo busca acalmar as tensões com o Congresso, a discussão sobre o uso dessas verbas e seu impacto na economia do país continua em pauta.

Garanta acesso ao nosso conteúdo clicando aqui, para entrar no grupo do WhatsApp onde você receberá todas as nossas matérias, notícias e artigos em primeira mão (apenas ADMs enviam mensagens).

Clique aqui para ter acesso ao livro O Brasil e a pandemia de absurdos, escrito por juristas, economistas, jornalistas e profissionais da saúde conservadores sobre os absurdos praticados durante a pandemia de Covid-19, como tiranias, campanhas anticientíficas, atos de corrupção, inconstitucionalidades por notáveis autoridades, fraudes e muito mais.


Comentários