BRASIL: MINISTRO DE LULA FALA EM CRIAR COTAS PARA “TRANS”

VÍDEO: BOLSONARO CONTA DETALHES INÉDITOS DE SEU DISCURSO NA ONU

Durante uma entrevista recente, o ex-presidente Jair Bolsonaro revelou que um bloco de anotações, usado em uma live anterior, foi apreendido pela Polícia Federal em sua residência em Angra dos Reis. Embora não seja alvo de mandados ou inquéritos, Bolsonaro afirmou que o Ministro Alexandre Moraes o investiga, juntamente com seus assessores, desde 2021, no inquérito das fake news.

Bolsonaro ressaltou que, segundo informações da imprensa, mensagens trocadas com assessores foram monitoradas, totalizando cerca de 30.000 pessoas vigiadas pela "bim paralela". O ex-presidente sugeriu que Rodrigo Pacheco, presidente do Congresso, solicite a relação dos parlamentares monitorados pela comissão que trata de assuntos estratégicos.

O ex-presidente Bolsonaro instou o presidente do Congresso, Rodrigo Pacheco, a pedir a relação dos 30.000 monitorados, questionando a extensão do monitoramento pela "bim paralela". Essa declaração reacende o debate sobre a transparência e a legalidade das investigações em andamento.

Garanta acesso ao nosso conteúdo clicando aqui, para entrar no grupo do WhatsApp onde você receberá todas as nossas matérias, notícias e artigos em primeira mão (apenas ADMs enviam mensagens).

Clique aqui para ter acesso ao livro O Brasil e a pandemia de absurdos, escrito por juristas, economistas, jornalistas e profissionais da saúde conservadores sobre os absurdos praticados durante a pandemia de Covid-19, como tiranias, campanhas anticientíficas, atos de corrupção, inconstitucionalidades por notáveis autoridades, fraudes e muito mais.

Comentários