BRASIL: PGR DENUNCIA CARLA ZAMBELLI POR “INVASÃO”

VÍDEO: FMI FAZ COBRANÇA A MILEI

Após uma visita à Argentina na última semana, a subdiretora do FMI expressou preocupações com a população mais pobre do país e fez recomendações econômicas ao presidente Milei. Guita Copina, subdiretora do Fundo Monetário Internacional, esteve em Buenos Aires para avaliar o progresso das medidas econômicas do novo governo argentino, que possui um programa de crédito de 44 bilhões de dólares em parceria com o FMI. 

Em uma entrevista ao jornal La Nacion, ela destacou a necessidade de medidas concretas para cumprir a âncora fiscal, garantindo ao mesmo tempo a continuidade da assistência social, enfatizando que o governo não deve deixar a população mais pobre para trás. A situação econômica na Argentina é desafiadora, com pesquisas indicando uma taxa de pobreza próxima a 60%. 

A subdiretora alertou sobre a alta inflação no país, atualmente em torno de 24% ao ano, e destacou a necessidade de pulso firme do governo Milei para manter a inflação abaixo dos 10%. Diante das projeções pessimistas para o PIB, o presidente argentino enfrenta o desafio de equilibrar os indicadores econômicos em um cenário complicado.

Garanta acesso ao nosso conteúdo clicando aqui, para entrar no grupo do WhatsApp onde você receberá todas as nossas matérias, notícias e artigos em primeira mão (apenas ADMs enviam mensagens).

Clique aqui para ter acesso ao livro O Brasil e a pandemia de absurdos, escrito por juristas, economistas, jornalistas e profissionais da saúde conservadores sobre os absurdos praticados durante a pandemia de Covid-19, como tiranias, campanhas anticientíficas, atos de corrupção, inconstitucionalidades por notáveis autoridades, fraudes e muito mais.

Comentários