BRASIL: AVIÃO FAZ POUSO SURPREENDENTE EM RODOVIA DE SP

VÍDEO: OFÍCIO PEDE MEDIDA DRÁSTICA CONTRA ESCOLA DE SAMBA QUE DEMONIZOU POLICIAIS NO DESFILE 2024

Parlamentares ligados à segurança pública na Câmara Municipal de São Paulo e na Assembleia Legislativa estão exigindo medidas do prefeito Ricardo Nunes e do governador Tarcísio Gomes de Freitas em relação à escola de samba Vai Vai. Eles solicitam punições, incluindo a interrupção no financiamento, devido a um desfile recente que gerou polêmica. No desfile, a Vai Vai, maior campeã do carnaval de São Paulo, homenageou o hip-hop, especialmente os Racionais MC's. Uma ala do desfile retratava policiais do Batalhão de Choque da PM como demônios, em alusão às músicas críticas dos Racionais à segurança pública. O pedido de punição baseia-se na alegação de crítica à polícia e possível envolvimento da Vai Vai com o PCC.

Parlamentares do partido Liberal enviaram um ofício assinado pelo deputado federal Capitão Augusto e pela deputada estadual Dani Alonso, solicitando à prefeitura e ao governo estadual que não repassem verbas à Vai Vai no próximo ano. Além disso, propõem que a prefeitura reforce diretrizes para concessão de apoio financeiro a entidades, garantindo que estas não tenham envolvimento com atividades criminosas. O governo estadual alega que não repassa dinheiro para escolas de samba, cabendo à prefeitura essa responsabilidade. A prefeitura analisará os ofícios enviados, enquanto a polêmica gera repercussão.

A discussão sobre a punição à Vai Vai destaca a tensão entre liberdade artística e críticas políticas, evidenciando a complexidade do financiamento de escolas de samba. O episódio ressalta a importância do diálogo entre os setores artísticos e políticos para evitar cerceamento da expressão cultural, mesmo diante de temas controversos como a crítica à segurança pública.

Garanta acesso ao nosso conteúdo clicando aqui, para entrar no grupo do WhatsApp onde você receberá todas as nossas matérias, notícias e artigos em primeira mão (apenas ADMs enviam mensagens).

Clique aqui para ter acesso ao livro O Brasil e a pandemia de absurdos, escrito por juristas, economistas, jornalistas e profissionais da saúde conservadores sobre os absurdos praticados durante a pandemia de Covid-19, como tiranias, campanhas anticientíficas, atos de corrupção, inconstitucionalidades por notáveis autoridades, fraudes e muito mais.

Comentários