BRASIL: STF FORMA MAIORIA PARA NOVO ENTENDIMENTO SOBRE FORO PRIVILEGIADO

BRASIL: GOVERNO LULA VOLTA ATRÁS EM MEDIDA ABSURDA SOBRE ABORTO

O governo Lula recuou de sua decisão de permitir o chamado "aborto legal" em qualquer período gestacional. A ministra da Saúde, Nísia Trindade, suspendeu a nota técnica publicada anteriormente, após uma forte reação negativa da oposição e da sociedade civil. Parlamentares argumentaram que o governo estaria permitindo o aborto em estágios avançados da gestação, mesmo quando o feto poderia sobreviver fora do útero.

Confira detalhes no vídeo:



Essa reviravolta marca um novo capítulo na controvérsia sobre o aborto no Brasil. A gestão da Saúde havia derrubado uma nota técnica anterior do governo Bolsonaro, que restringia o procedimento a gestações de até 21 semanas. A reação pública e política destacou a sensibilidade do tema e a complexidade das decisões governamentais sobre questões de saúde e direitos reprodutivos.

A suspensão da nota técnica evidencia as tensões em torno do aborto no país, colocando em destaque a necessidade de um debate amplo e transparente sobre políticas de saúde reprodutiva e direitos das mulheres. O episódio ressalta a importância de uma abordagem cuidadosa e inclusiva para lidar com questões tão delicadas e fundamentais para a sociedade brasileira.

Garanta acesso ao nosso conteúdo clicando aqui, para entrar no grupo do WhatsApp onde você receberá todas as nossas matérias, notícias e artigos em primeira mão (apenas ADMs enviam mensagens).

Clique aqui para ter acesso ao livro O Brasil e a pandemia de absurdos, escrito por juristas, economistas, jornalistas e profissionais da saúde conservadores sobre os absurdos praticados durante a pandemia de Covid-19, como tiranias, campanhas anticientíficas, atos de corrupção, inconstitucionalidades por notáveis autoridades, fraudes e muito mais.

Comentários