BRASIL: CRIMINOSOS TENTAM FURTAR DOAÇÕES DESTINADAS AO RS

VÍDEO: MINISTRO DE LULA DIZ QUE COBRANÇA PÚBLICA DO PETISTA A ALCKMIN E HADDAD FOI “PIADA”

Durante o café da manhã presidencial desta terça-feira (23 de abril de 2024), o ministro da Secretaria de Comunicação Social (Secom), Paulo Pimenta, expressou sua insatisfação em relação à forma como a mídia cobriu uma suposta "brincadeira" feita pelo presidente Luiz Inácio Lula da Silva. Pimenta criticou a mídia por dar mais destaque a esse episódio do que ao evento de lançamento do programa Acredita, destinado a facilitar a liberação de crédito para micro e pequenas empresas.


Pimenta manifestou sua surpresa com o fato de a fala do presidente ter sido mais destacada do que o propósito principal do evento. Ele ressaltou que a suposta "brincadeira" de Lula não deveria ser interpretada como uma crítica à sua equipe, mas sim como um comentário casual, desviando a atenção do objetivo central do evento.


A reclamação de Paulo Pimenta destaca a preocupação do governo em relação à cobertura midiática e ressalta a importância de garantir uma abordagem equilibrada dos eventos presidenciais, enfatizando a relevância das iniciativas governamentais em meio ao contexto político e econômico do país.

Garanta acesso ao nosso conteúdo clicando aqui, para entrar no grupo do WhatsApp onde você receberá todas as nossas matérias, notícias e artigos em primeira mão (apenas ADMs enviam mensagens).

Clique aqui para ter acesso ao livro O Brasil e a pandemia de absurdos, escrito por juristas, economistas, jornalistas e profissionais da saúde conservadores sobre os absurdos praticados durante a pandemia de Covid-19, como tiranias, campanhas anticientíficas, atos de corrupção, inconstitucionalidades por notáveis autoridades, fraudes e muito mais.

Comentários