BRASIL: TRE DO AMAPÁ PROMOVE CASSAÇÃO CONTROVERSA DO MANDATO DE DEPUTADA FEDERAL

O Tribunal Regional Eleitoral do Amapá (TRE-AP) causou controvérsia ao cassar o mandato da deputada federal Silvia Waiãpi, acusada de utilizar verba pública para um procedimento estético. Segundo o Ministério Público Eleitoral, a parlamentar teria desviado R$ 9.000 dos recursos de campanha de 2022 para pagar por uma harmonização facial. A denúncia foi inicialmente feita pela coordenadora de campanha de Waiãpi, e o profissional responsável pelo procedimento também depôs na investigação.

Confira detalhes no vídeo:


Documentos apresentados pelo Ministério Público incluíram comprovantes de transferências bancárias e de pagamentos realizados na clínica onde ocorreu o procedimento. Silvia Waiãpi afirmou ter sido informada da cassação através da imprensa e defendeu que suas contas de campanha já haviam sido julgadas e aprovadas anteriormente pelo próprio TRE do Amapá.


A decisão gerou críticas à corte eleitoral, com debates sobre a legalidade e os critérios envolvidos na cassação do mandato da deputada.

Clique aqui para ter acesso ao livro O Brasil e a pandemia de absurdos, escrito por juristas, economistas, jornalistas e profissionais da saúde conservadores sobre os absurdos praticados durante a pandemia de Covid-19, como tiranias, campanhas anticientíficas, atos de corrupção, inconstitucionalidades por notáveis autoridades, fraudes e muito mais.

Garanta acesso ao nosso conteúdo clicando aqui, para entrar no grupo do WhatsApp onde você receberá todas as nossas matérias, notícias e artigos em primeira mão (apenas ADMs enviam mensagens).

Comentários