BRASIL: STF FORMA MAIORIA PARA NOVO ENTENDIMENTO SOBRE FORO PRIVILEGIADO

BRASIL: MORAES DESCUMPRE ACORDO COM CPI E DEIXA PARLAMENTARES "A VER NAVIOS"


A Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) do 8 de Janeiro, instalada na Câmara Legislativa do Distrito Federal (DF), encontra-se diante de um impasse em suas investigações. O Ministro Alexandre de Moraes, do Supremo Tribunal Federal (STF), ainda não compartilhou nenhuma informação relevante com a CPI sobre a investigação em curso na corte, que aborda as invasões e assédios aos três poderes ocorridos em março.

Confira detalhes no vídeo:

Durante uma reunião no gabinete de Moraes no Tribunal Superior Eleitoral, os deputados distritais estabeleceram um acordo para o compartilhamento de provas colhidas na investigação. No entanto, o ministro ressalvou que informações consideradas sigilosas não seriam compartilhadas com os parlamentares, em nenhuma circunstância.

Meses após esse acordo, nenhum dado relevante chegou às mãos dos integrantes da CPI. Diante dessa situação, a comissão tomará medidas para obter as informações consideradas primordiais para o desenvolvimento das investigações. Um ofício será enviado ao Ministro Alexandre de Moraes, requisitando o envio das informações necessárias para esclarecer os fatos em questão. A CPI do 8 de Janeiro do DF aguarda, assim, a colaboração do STF para prosseguir com seus trabalhos de apuração e transparência.

Aviso: nós do blog Pensando Direita estamos sendo perseguidos por políticos e seus assessores nos grupos de WhatsApp! Garanta acesso ao nosso conteúdo clicando aqui, para entrar no grupo do WhatsApp onde você receberá todas as nossas matérias, notícias e artigos em primeira mão (apenas ADMs enviam mensagens).

Clique aqui para ter acesso ao livro O Brasil e a pandemia de absurdos, escrito por juristas, economistas, jornalistas e profissionais da saúde conservadores sobre os absurdos praticados durante a pandemia de Covid-19, como tiranias, campanhas anticientíficas, atos de corrupção, inconstitucionalidades por notáveis autoridades, fraudes e muito mais.

Comentários