BRASIL: TARCÍSIO DE FREITAS BATE MARTELO EM LEILÃO DA B3

VÍDEO: EX-CHANCELER DE BOLSONARO REVELA DETALHES SOBRE MENTORES DE DINO

Durante uma transmissão ao vivo, o ex-ministro das Relações Exteriores do governo Bolsonaro, o embaixador Ernesto Araújo, abordou as declarações do indicado de Lula ao Supremo Tribunal Federal, ministro Flávio Dino, em relação ao seu alinhamento com o comunismo e os ideais de Lênin. 

Araújo esclareceu a perspectiva de Lênin, que rejeitava a democracia como uma via válida para os comunistas, sustentando que a construção da sociedade almejada por eles só seria possível mediante o poder total para o partido, sem a necessidade de democracia e separação de poderes. O embaixador ressaltou como os comunistas adotaram o termo "social-democracia" como uma roupagem para o comunismo, buscando evitar a conotação negativa da palavra "comunismo". 

Ele argumentou que Lênin pragmaticamente incorporou essa designação para encobrir os verdadeiros objetivos do comunismo, que visavam à conquista total do Estado e à supressão da democracia. Araújo sublinhou que, por trás da terminologia enganosa, existe um programa efetivo que busca o poder absoluto e a anulação da democracia.

Aviso: nós do blog Pensando Direita estamos sendo perseguidos por políticos e seus assessores nos grupos de WhatsApp! Garanta acesso ao nosso conteúdo clicando aqui, para entrar no grupo do WhatsApp onde você receberá todas as nossas matérias, notícias e artigos em primeira mão (apenas ADMs enviam mensagens).

Clique aqui para ter acesso ao livro O Brasil e a pandemia de absurdos, escrito por juristas, economistas, jornalistas e profissionais da saúde conservadores sobre os absurdos praticados durante a pandemia de Covid-19, como tiranias, campanhas anticientíficas, atos de corrupção, inconstitucionalidades por notáveis autoridades, fraudes e muito mais.

Comentários